MOB regulariza mais de 1.300 operadores do sistema intermunicipal de transporte

A Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) regulamentou 1.382 operadores de transporte complementar e de cooperativas com vista à realização do serviço de transporte alternativo no Maranhão. Existem ainda 111 operadores que terão até o dia 21 de agosto para finalizarem o cadastramento.

A regulamentação é fruto da Portaria nº 85 publicada pela MOB em fevereiro de 2019 que buscou a habilitação e o cadastro dos proprietários ou arrendatários do transporte alternativo de vans no Maranhão. Foram mais de 2.000 operadores inscritos no processo.

Com a regularização, a MOB visa combater a pirataria e irregularidades no transporte alternativo intermunicipal, proporcionando aos usuários desse modal rodoviário mais qualidade, segurança e conforto.

“Estamos efetivando uma importante etapa do transporte complementar intermunicipal de passageiros do Estado do Maranhão. Mediante diálogo estabelecido com cooperativas, sindicatos e operadores do sistema, adequamos os requisitos necessários para a regulamentação dos operadores. Com a regulamentação estamos combatendo as irregularidades do sistema e garantindo mais qualidade, segurança e conforto para os operadores e para os usuários”, ressaltou o presidente da MOB, Lawrence Melo.

Plotagem e Selagem

Com o processo de regularização, a MOB iniciou o procedimento de selagem e plotagem de vans e micro-ônibus do transporte alternativo. A identidade visual dos veículos permite fácil identificação dos prestadores de serviços que se adequaram à lei.

Hoje já são 1.382 veículos com o selo de identificação da MOB e 996 vans e micro-ônibus plotados, o que permite fácil identificação dos veículos que estão habilitados para fazerem o transporte intermunicipal de passageiros.

“Com a organização conquistamos mais respeito social e reconhecimento do passageiro que utiliza esse modal de transporte. Continuamos realizando operações de implantação da identidade visual em várias regiões do estado, de forma que quando o usuário visualiza uma van regularizada ele tem a garantia de que, tanto o condutor quanto o veículo, passaram por todos os testes previstos no Código de Trânsito Brasileiro”, ratificou Lawrence.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.