Maranhão terá 13 novas unidades do IEMA, afirma secretário de Infraestrutura

A educação está entre as prioridades do Governo do Maranhão, isso por entender que este é um dos pilares para a transformação da sociedade e da realidade dos jovens maranhenses. Mas não é apenas reformar, construir e entregar escolas, é preciso haver profissionais altamente qualificados, estrutura adequada e a oferta de ensino público e gratuito com o mesmo padrão que o oferecido no ambiente privado. “Não é porque é um serviço público que tem que ser inferior e o Governo do Maranhão tem mostrado que é possível ter uma estrutura educacional de qualidade”, afirma o secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto. 

Uma das iniciativas do Governo do Estado, através da Sinfra, são os Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMAs), que funcionam desde 2015. Por meio dessas novas unidades, que vem sendo implantadas em diversas regiões do Maranhão, os estudantes têm acesso ao ensino médio formal e, de forma concomitante, têm aulas de cursos técnicos, o que permite que estes saiam da instituição com o ensino médio completo mais um certificado técnico que os auxilia no mercado de trabalho. 

Por meio da Sinfra, responsável pela execução das obras de construção das novas unidades plenas e vocacionais, os alunos podem desfrutar de um espaço com a estrutura adequada para ensino e aprendizagem. Nas unidades plenas, por exemplo, os estudantes têm acesso a laboratórios específicos, auditórios, salas de aula climatizadas, área de vivência, cantina, banheiros, quadra poliesportiva e outros espaços. Já nas unidades vocacionais, existe toda uma estrutura para a oferta de ensino técnico focado nas necessidades de cada região.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, atualmente existem 13 unidades do IEMA com obras em andamento nas seguintes cidades e que deverão ser entregues ainda este ano: Santa Helena, São Domingos, Balsas, Colinas, Chapadinha, Tutóia, Vitória do Mearim, Santa Luzia, Amarante, Santa Luzia do Paruá, Coelho Neto, Carutapera e São Mateus. Vale destacar que a unidade de Coroatá, já foi finalizada pelas equipes da Sinfra e, de acordo com o reitor do IEMA, Alex Oliveira, as equipes já estão realizando a mudança do antigo para o novo prédio.

O gestor da pasta de infraestrutura reforça ainda que o empenho do Estado em garantir oferta de ensino é o maior já visto no Maranhão. “Essas unidades do IEMA se juntam a uma rede já existente. Nós temos uma rede de aproximadamente 40 unidades em funcionamento e temos, também, as escolas de ensino em tempo integral, que são quase 100 unidades, e nós não tínhamos nenhuma até 2015”, reforçou o secretário durante a live transmitida no começo deste mês.

Entre as unidades que já estão em funcionamento e que beneficiam a comunidade docente e estudantil, estão o IEMA em São Luís, em Cururupu, São Vicente Férrer, Axixá, Matões, Pindaré, entre outras.

Próximas entregas

De acordo com a equipe técnica da Sinfra, a unidade na cidade de Amarante está sendo concluída e o IEMA em Santa Luzia do Paruá está recebendo os ajustes finais.