Maranhão conta com novo posto de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas

São Paulo, março de 2024 – Um novo Posto de Recebimento de Embalagens Vazias de Defensivos Agrícolas, conveniado ao Sistema Campo Limpo e gerido pela Associação do Comércio de Agrotóxicos da Região dos Cocais (ASCAC), entrou em operação no município de São Domingos do Maranhão (MA). A unidade atenderá seis municípios da região e terá capacidade inicial de receber 100 toneladas de embalagens por ano. 

Além de São Domingos do Maranhão, o novo posto alcançará os municípios de Barra do Corda, Dom Pedro, Fortuna, Presidente Dutra e São João dos Patos. Com esse posto, o Maranhão passa a ter seis unidades de recebimento ligadas ao Sistema, sendo 3 centrais e 3 postos de recebimento. Em 2023, o estado destinou de forma ambientalmente correta mais de 945,8 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Comparado com 2022, que registrou um volume de 764,9 toneladas, houve um aumento de 24%. 

“Esse posto atenderá uma importante região produtora de abacaxi, grãos e pecuária do estado do Maranhão. Então será uma unidade de grande relevância para os agricultores e pecuaristas, a fim de que cumpram a obrigação legal da devolução das embalagens de defensivos agrícolas e contribuam com o meio ambiente”, destaca Ana Telma Soares, coordenadora Regional de Assuntos Institucionais do inpEV. 

Saiba mais sobre os postos de recebimento

Os postos de recebimento são unidades com área mínima de 80 m2, geridas por associações ou cooperativas ligadas ao Sistema Campo Limpo. São responsáveis pelo recebimento, inspeção e classificação de embalagens lavadas e não lavadas; emissão de recibo confirmando a devolução feira pelos agricultores; e encaminhamento desses materiais para às centrais de recebimento.

Sobre Sistema Campo Limpo e o inpEV

O Sistema Campo Limpo (SCL) é o programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas, que tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes, registrantes e canais de distribuição), com apoio do poder público. Cada um tem seu papel e suas atribuições definidas por legislação específica.

O Sistema reúne mais de 260 associações de revendas e cooperativas e atende cerca de 2 milhões de propriedades rurais em todo o País, de acordo com o censo agrícola de 2017.

Com mais de 20 anos de atuação, o inpEV, Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, é a entidade gestora do Sistema Campo Limpo, com o processo regulamentado pela Lei Federal de Agrotóxicos nº 7.802/1989, revogada pela Lei nº 14.785/2023. É uma instituição sem fins lucrativos, formada por mais de 198 fabricantes e nove entidades representativas da indústria, canal distribuição e agricultores.