O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Jorge Rachid faz entrega do Selo Verde 2020 para 3ª Vara Criminal

Na última terça-feira (7), o desembargador Jorge Rachid, presidente do Plano de Logística Sustentável (PLS) e do Núcleo Socioambiental do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), fez a entrega simbólica do Selo Verde 2020 para a 3ª Vara Criminal do Termo Judiciário de São Luís, com a participação dos servidores, servidoras, da juíza titular da unidade, Sara Fernanda Gama, e da diretora do Fórum Desembargador Sarney Costa, juíza Andrea Perlmutter Lado.

O projeto Selo Verde é regulamentado pela Portaria Nº 752020 e surgiu da necessidade de adequação do Judiciário maranhense à nova realidade mundial, que busca tornar sustentável toda a estrutura dos órgãos públicos, utilizando os recursos da forma mais racional possível, sem agressão ao meio ambiente.

Em 2020, quando aconteceu a implantação do Selo Verde, no Tribunal de Justiça do Maranhão, houve uma redução expressiva (41,59%) do consumo de papel A4 e superação da meta inicial (20%). Dos 473 setores avaliados, 382 (81%) conseguiram a certificação. Desse total, 13 unidades, além de ganharem a certificação do Selo Verde Esmeralda, também tiveram o consumo zero de papel A4, durante o ano de 2020.

O desembargador Jorge Rachid frisou que as ações e discussões em benefício do meio ambiente e da sustentabilidade podem acontecer em qualquer contexto, passando por atitudes no cotidiano – como separar os resíduos para reciclagem e utilizar energia limpa – e agindo como multiplicadores de atos de sustentabilidade. “Nós estamos agredindo o planeta a todo momento, a sustentabilidade é uma guerra na qual somos todos soldados e precismos ter a consciência e seguir pensando nas próximas gerações”, pontuou.

A juíza Sara Fernanda Gama, que assumiu a unidade recentemente, observou que a unidade foi contemplada com a certificação durante a atuação do juiz José Gonçalo de Sousa Filho, reconhecendo o esforço dos servidores e servidoras nas atitudes de fomento à preservação ao meio ambiente por meio da redução de consumo de papel, plástico e outras medidas voltadas para a sustentabilidade. “O Selo Verde é uma conquista da unidade e todos podemos contribuir com o poder público e a humanidade para a preservação do meio ambiente”, frisou.

O auxiliar judiciário da 3ª Vara Criminal, Rosenildo do Carmo Cardoso Sá, avaliou que o Selo Verde representa o reconhecimento do esforço e trabalho da equipe da unidade, segundo as recomendações do TJMA visando a diminuição do consumo e uso consciente dos recursos naturais e materiais. Esse selo é um sinal de reconhecimento de um trabalho feito com objetivo de contribuir com o meio ambiente.

CERTIFICAÇÃO SELO VERDE

Neste ano, o presidente do TJMA, desembargador Lourival Serejo, assinou resolução que regulamenta a implementação da Certificação de Setor Selo Verde, para as unidades judiciais e administrativas no Maranhão.

A certificação, instituída em outubro de 2019, tem como principal objetivo estimular o uso racional dos materiais de consumo, visando à manutenção da sustentabilidade no Judiciário maranhense.