Giro de Noticias

Governo repara pontes e rodovias com maior rapidez durante período de chuvas intensas

Desde o início das intensas chuvas no Maranhão, o Governo do Estado, além da assistência humanitária aos municípios, também realiza com maior celeridade as ações de identificação e reparação de pontes e rodovias que ficaram intrafegáveis ou apresentando aumento do risco de acidentes graves.

Por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), o Governo do Maranhão tem realizado intervenções em 12 MAs, rodovias que são de responsabilidade do estado. Desta forma, foram mitigados os prejuízos ao transporte de pessoas e mercadorias, à economia em geral e ao bem-estar das regiões.

“Estamos trabalhando com determinação para garantir a trafegabilidade nas rodovias e pontes do Maranhão com a maior rapidez possível, mesmo neste período de chuvas intensas, conforme orientação do governador Carlos Brandão. Equipes de técnicos e engenheiros da Sinfra e empresas prestadoras de serviços que atuam na manutenção das MAs seguem em alerta nas regionais, atendendo prontamente às emergências para garantir que o direito de ir e vir não seja comprometido”, assegurou o secretário da Sinfra, Aparício Bandeira.

Aparício destacou, ainda, que o foco da Secretaria de Estado da Infraestrutura tem sido em evitar que a população seja penalizada pelos efeitos das chuvas. O trabalho tem consistido, inclusive, na sinalização das vias que necessitam passar por serviços mais complexos.

“Quando há algum risco, as vias são interditadas e sinalizadas, para garantir a segurança dos condutores. Há trechos que precisam de serviços mais complexos e teremos de aguardar o fim do período chuvoso. A população pode ter certeza de que estamos buscando resolver os problemas de forma eficiente e segura para que ninguém seja penalizado”, completou Bandeira.

Serviços em execução

Na MA-327, em Santana do Maranhão, o governo estadual executa serviços emergenciais para solucionar problemas causados por assoreamento da tubulação de drenagem e corte na via. A MA passa por recomposição de dreno e reestabilização da base.

Na MA-122, trecho Lima Campos/Pedreiras, há uma instabilidade na cabeceira da Ponte do Quebra Anzol. O Governo do Estado está executando estudos de sondagem do solo para solução definitiva. No trecho está liberado somente tráfego leve.

Em Satubinha, na MA-321, há um problema de assoreamento e corte da via. O Estado está executando serviços de recomposição de drenos e reestabilização da base.

Na MA-331, em Governador Luiz Rocha, ocorre a recuperação e reforço da Ponte da Barriguda. O equipamento passa por construção de alas de contenção para recomposição de aterro, reforço na estrutura da ponte, e construção de dispositivo de drenagem na cabeceira da ponte.

Em Esperantinópolis, na MA-138, ocorreu o corte da via sobre a tubulação de drenagem. O Governo do Maranhão está executando a recuperação do aterro sobre a drenagem e reestabilização da base da via.

Na MA-336, em Joselândia, o governo estadual trabalha na execução de um desvio para, em seguida, iniciar a recuperação da via, que apresentou rachadura.

Serviços concluídos

Entre março e abril deste ano, o Governo do Maranhão, por meio da Sinfra, já identificou e realizou serviços emergenciais em seis importantes trechos, a exemplo da MA-006, entre Balsas e Tasso Fragoso, que passou por recomposição do dispositivo de drenagem, construção de dissipador de energia, reestabilização de base da via, após cenário de assoreamento e corte da via, além de vias como a MA-380, entre Lagoa Grande e Lago da Pedra, que passou por limpeza do trecho após descarrilamento de materiais.

As ações também contemplaram a MA-138, entre São Pedro dos Crentes e Estreito, com recomposição do corpo de uma ponte; a MA-320, com a recuperação da via com a construção do acesso de Santo Amaro à Primeira Cruz; além da MA-106, em Perimirim; e a MA-014, em Palmeirândia, com trabalhos de recuperação de bueiros.

Na região da Grande Ilha, a MA-201, em São José de Ribamar, no trecho da Ponte sobre o Rio São João, foram realizadas a recomposição da tubulação e construção de dispositivo de drenagem no acostamento, solucionando o problema de assoreamento da tubulação de drenagem e corte da via.