.

Governo do Maranhão lança campanha de multivacinação “Vacina para Todos”

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou, na última sexta-feira (17), o lançamento da Campanha de Multivacinação “Vacina para Todos”, no Espigão da Ponta d’Areia, em São Luís. A mobilização visa o incentivo à imunização de crianças de zero a menores de 15 anos e a população em geral contra Covid-19.

“A campanha tem como objetivo ampliar a cobertura vacinal para todos os maranhenses. Por isso escolhemos o Espigão, local de encontro de pessoas de diferentes idades e colocamos as vacinas à disposição, justamente, para que se lembrem de regularizar a caderneta de vacinação, tanto as vacinas que estão em falta como as que necessitam de reforço”, disse o secretário de Estado da Saúde, Tiago Fernandes, ao lado do Zé Gotinha, mascote da vacinação. 

Durante a abertura, a população foi alertada sobre a necessidade de manter o calendário de imunização das crianças atualizado, principalmente das portadoras de doenças imunopreveníveis, evitando episódios de surtos, hospitalizações e óbitos.

A mobilização acontece conforme o calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Para a ação de lançamento foram destinadas 100 doses de cada vacina de rotina e 500 doses das vacinas bivalente e monovalente contra Covid-19.

Estiveram presentes no lançamento da campanha: a secretária adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Déborah Campos; a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Tayara Pereira; a chefe do Departamento de Imunização da SES, Halice Figueiredo; o superintendente de Atenção Primária, William Vieira; e a diretora geral do Centro de Referência Especializado de Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa do Maranhão (Creaispi), Arlete Abreu.

A ação contou com a parceria do Departamento de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), Polícia Militar (PMMA), além da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de São Luís (SMTT).

Sobre a campanha

A secretária adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Déborah Campos, destacou a importância da atualização da carteira vacinal. “Em parceria com os municípios, estamos buscando ir ao encontro da população. Para isso contamos com a participação de todos, tanto indo aos pontos de vacinação como também conversando sobre a importância de estar com a caderneta atualizada”, destacou.

Entre as doses que estarão sendo ofertadas durante a campanha estão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), Vacina Inativada Poliomielite (VIP), Hepatite A e B, Febre Amarela, Meningocócica C, Pneumocócica 10v, Rotavírus Humano, Tríplice Viral e Pentavalente.

Além destas, também será disponibilizada a dose contra HPV para meninos e meninas de nove a menores de 15 anos. Para receber a vacina, os pais e/ou responsáveis deverão apresentar documento com foto do paciente, incluindo a carteira de vacinação do SUS.

Vacinação contra Covid-19

A Campanha de Multivacinação também fortalecerá a atualização do esquema vacinal contra Covid-19. 

Fazem parte desse público as pessoas com idade a partir de seis meses, obedecendo as recomendações do Ministério da Saúde para cada faixa etária. Para a administração da Vacina Pfizer Bivalente, a orientação é que deve ser feita em pessoas com 12 anos ou mais e que tenham recebido as duas primeiras doses da vacina monovalente. O intervalo de tempo entre a bivalente e qualquer uma das outras doses deve ser de, no mínimo, quatro meses.

As doses monovalentes continuarão sendo ofertadas a quem fechar o esquema básico. A Baby Pfizer será para crianças de seis meses a quatro anos de idade, a Pfizer Pediátrica para crianças de cinco a 11 anos e a CoronaVac para crianças de três a quatro anos.

Já a Pfizer tipo adulto está sendo destinada a pessoas com 12 anos ou mais e a AstraZeneca para indivíduos com idade igual ou maior de 18 anos. 

As pessoas com 70 anos ou mais, imunocomprometidos, vivendo em Instituição de Longa Permanência, assim como os profissionais dessas instituições e abrigados (ILP) deverão receber dose da Pfizer Bivalente.

População aprova campanha de vacinação

Durante o lançamento da campanha, várias pessoas destacaram a importância da iniciativa para garantir a saúde da população.

“Tomei a minha quinta dose este ano e me sinto muito bem. Sou uma pessoa de imunidade baixa, vacinada e com saúde”, informou Joanita Guedes, aposentada, 67 anos.

“Eu aproveitei a oportunidade para tomar a minha vacina contra Hepatite B que está atrasada e acabei recebendo também a bivalente contra Covid-19. Se existe a vacina, então é para tomar. Sem vacina muitas doenças não teriam sido controladas e evitadas”, destacou João Neto, aposentado, 66 anos.

“As vacinas ajudam a minimizar o impacto social de diversas doenças que são evitáveis, principalmente em crianças”, comentou Mário Anchieta, médico, de 36 anos, que levou os filhos Bernado (4 anos) e Marcelo (2 anos) para vacinar.

“Eu e o meu marido soubemos da ação e como estamos por perto resolvemos trazê-la. Vimos que ela estava com a vacina tríplice bacteriana (DTP) atrasada. A ciência está aí para isso, para mostrar que as vacinas são importantes e que ajudam a diminuir os riscos de saúde para nós”, afirmou Cinthya Cavalcante, de 30 anos, mãe da Maria Júlia, de 5 anos.