Forte onda de calor exige cuidado redobrado com a pele

Com a chegada dos meses de setembro e outubro, as regiões Norte e Nordeste do país enfrentam uma intensa onda de calor que exige atenção especial aos cuidados com a pele. A combinação de altas temperaturas e umidade pode levar a problemas dermatológicos e riscos à saúde, tornando fundamental a adoção de medidas preventivas.

Entre as enfermidades que mais preocupam está o câncer de pele. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) afirmam que, a cada ano, são detectados cerca de 180 mil novos casos da doença. O diagnóstico precoce é fundamental, por isso a qualquer sinal de câncer de pele a pessoa deve procurar um dermatologista.

Diogo Pazzini, dermatologista da Hapvida NotreDame Intermédica, orienta uma série de medidas de prevenção ao câncer de pele que podem ser adotadas principalmente nesses meses mais quentes do ano.

“Entre outros cuidados, destaco: usar o filtro solar 30 minutos antes da exposição solar, e não quando já estiver na praia ou piscina; reaplicar o filtro a cada 2 ou 3 horas, ou sempre que mergulhar, ou suar muito; usar protetor específico para o seu tipo de pele, mesmo em dias nublados, e mesmo na rotina do dia a dia – inclusive, existem produtos específicos para o público infantil e para gestantes –; usar óculos de sol e chapéus de abas largas”, explica Diogo.

A exposição solar intensa pode provocar fotoenvelhecimento (manchas, rugas, flacidez e algumas lesões benignas), queimadura (de primeiro grau, aquela vermelhidão que arde muito) e também o temido câncer de pele, com suas variantes. Por isso, recomenda-se também o uso de roupas leves que cubram a pele.

“Durante o verão amazônico, as altas temperaturas e os níveis de umidade podem causar um aumento na transpiração, o que pode levar à obstrução dos poros e ao surgimento de espinhas e acne. Orientamos evitar a exposição solar nos horários de pico, geralmente entre 10h e 16h, quando os raios ultravioleta estão mais intensos. Buscar locais com sombra e utilizar óculos de sol com proteção UV também são medidas importantes para proteger a pele e os olhos”, alerta o dermatologista.

Para as pessoas que praticam atividades ao ar livre, como caminhadas e esportes, é fundamental manter-se bem hidratado. O consumo adequado de água auxilia na regulação da temperatura corporal e na manutenção da saúde da pele.

Com a adoção de medidas simples e precauções adequadas, é possível desfrutar dessa estação sem colocar a pele em risco.