.

Eneva amplia parceria pela Educação no Maranhão

A Eneva, alinhada com seus compromissos ESG, renovou nesta sexta-feira, 12/05, parceria para o desenvolvimento do Projeto “Aprender: Dentro e Fora da Escola” com o Governo do Estado do Maranhão, a Secretaria de Educação e a ONG Laboratório da Educação (LabEdu). Nos últimos três anos, o piloto deste programa ocorreu nos cinco municípios produtores de gás natural no Maranhão (Santo Antônio dos Lopes, Capinzal do Norte, Lima Campos, Pedreiras e Trizidela do Vale), com o propósito de potencializar o aprendizado de crianças de 0 a 6 anos, por meio de uma abordagem de ensino em que o aluno passa a ter mais protagonismo na escola. O projeto piloto conseguiu impactar mais de 9 mil pessoas, entre elas professores, alunos e famílias das crianças no interior do Maranhão.

Seu sucesso junto às comunidades envolvidas foi tão grande que fortaleceu as iniciativas estaduais e deu origem a uma Política Pública do Estado do Maranhão de apoio à Educação na Primeira Infância, com a qual o Projeto foi estendido para 211 dos 217 municípios maranhenses. Com isso, Maranhão vira o primeiro estado brasileiro em adotar uma política pública para a educação infantil com formação continuada para os municípios. Em 2022, o Aprender englobou 4.867 instituições de ensino, alcançando 24.558 participantes no total, incluindo professores, gestores das escolas e coordenadores pedagógicos.

No encontro realizado nesta sexta-feira entre as equipes técnicas da Eneva e de seus parceiros e representantes dos municípios diretamente envolvidos nas atividades, foram apresentados o balanço dos impactos do projeto, bem como seu planejamento estratégico e plano de ação. Nesta nova fase da iniciativa, o objetivo é ampliar ainda mais o impacto e a sistematização do processo pedagógico da educação infantil.

“Para Eneva investir em educação é investir no futuro. O Aprender é o nosso maior investimento voluntario porque acreditamos no impacto que pode causar na região no interior do Maranhão. Temos muito orgulho de estar contribuindo para fortalecimento de uma política pública no Maranhão como exemplo de uma parceria publica privada bem-sucedida, em um estado onde a história da Eneva já tem mais de 10 anos de sucesso, seja no desenvolvimento econômico, seja no social”, destaca a diretora de ESG, Saúde & Segurança e Comunicação da Eneva, Anita Baggio.

A companhia também apoia 194 alunos de oito escolas em quatro municípios com o programa Semear em parceria com as Secretarias Municipais de Educação e em linha com a política pública de Educação para Jovens e Adultos (EJA) para alfabetização desse público. Já na comunidade do reassentamento da Nova Canaã, a Eneva já conseguiu erradicar o analfabetismo.

A empresa investe, ainda, em formação de mão-de-obra local. Em parceria com o SENAI, a Eneva traz capacitação para operadores para a usina de Itaqui e em parceria com o IFMA, em Pedreiras, no interior do Maranhão. A companhia investe na formação técnica e oferece anualmente um Programa de Estágio Técnico para o Complexo Parnaíba. Na sua força de trabalho no Maranhão, a Eneva conta, em Itaqui, com 97% de colaboradores do Maranhão e, no Complexo Parnaíba, com 44%.

Em sua agenda ESG, a Eneva atua sob três pilares — redução das emissões, progresso social e conservação da Amazônia. Em todo Brasil, a empresa vai beneficiar, até 2030, 50 mil pessoas diretamente e 100 mil indiretamente por meio de projetos sociais com foco em geração de renda e educação.

Atividade operacional da Eneva no Maranhão

A Eneva está transformando o Complexo do Parnaíba, na região do Médio Mearim, no interior do Maranhão, no maior parque termelétrico do país. Com a previsão da entrada em operação da usina Parnaíba VI já no ano que vem, com 92 MW, o complexo chegará a 1,9 GW de capacidade instalada e supera todos os demais empreendimentos brasileiros de geração térmica.

Durante a obra, serão criados 900 empregos diretos e indiretos, com o investimento de R$ 651 milhões, que, a partir de 2025, vão gerar uma receita fixa anual de R$ 105 milhões, por 25 anos. O início da operação comercial está previsto para novembro de 2024.

Outro destaque da companhia no Maranhão até o próximo ano é a planta de Liquefação Parnaíba, focada no atendimento ao consumo industrial no Nordeste do país. Apenas para a realização desse projeto, a companhia está investindo cerca de R$ 1 bilhão. A unidade deve começar a produzir comercialmente em maio do ano que vem e deve gerar uma receita fixa anual de R$ 430 milhões. A projeção é de que, durante a obra, sejam gerados 850 empregos diretos e indiretos.

Até agora, a mineradora Vale e a fabricante de papel e celulose Suzano contrataram o serviço da nova usina de liquefação de gás natural, que está em implantação e terá uma capacidade ociosa, visando à ampliação futura do negócio. Assim, a Eneva se mostra novamente pioneira, dessa vez na contribuição para uma economia de baixo carbono, substituindo outros combustíveis fósseis pelo gás natural e, assim, ajudando seus clientes nas suas jornadas de descarbonização.

No Maranhão, a empresa produz cerca de 8,4 milhões de m³ de gás natural por dia e possui mais de 180 poços perfurados. No Estado, a empresa desenvolveu também o projeto pioneiro Reservoir-to-Wire (R2W), em que a atividade de extração de gás em campos terrestres é associada à geração de energia. O combustível é utilizado como insumo na produção de eletricidade, em usinas instaladas próximas aos campos. A empresa já replica o sucesso desse modelo de negócio em outros ativos próprios em outras localidades, como no Amazonas.

Sobre a Eneva

A Eneva é a maior operadora privada de gás natural onshore do Brasil e uma empresa integrada de energia, que atua da exploração e produção (E&P) do gás natural até o fornecimento de soluções de energia. A companhia possui ativos de E&P nos estados do Amazonas e Maranhão. Atualmente, opera 12 campos de gás natural nas Bacias do Parnaíba (MA) e Amazonas (AM), e possui, ao todo, uma área total sob concessão superior a 63 mil km², a maior no Brasil.

Com um parque de geração com 6,3 GW de capacidade contratada em operação e construção, a Eneva produz energia segura e competitiva para o sistema elétrico brasileiro. Seus ativos de geração termelétrica estão localizados nos estados do Maranhão (Complexo Parnaíba e Itaqui), Ceará (Pecém II e Termofortaleza), Sergipe (Hub Sergipe) e Roraima (Jaguatirica II) e estão em fase de implementação no Amazonas (Complexo de Azulão, com o projeto Azulão 950 MW). Em renováveis, a Eneva iniciará em breve a operação comercial do Complexo Solar Futura, em Juazeiro, na Bahia — um dos maiores parques fotovoltaicos das Américas

Pioneira por natureza, a Eneva desenvolveu um modelo de negócio inédito no Brasil: o Reservoir-to-Wire (R2W), que consiste na geração térmica integrada aos campos produtores de gás natural. Com isso, a companhia desempenha um papel importante na transição da matriz energética brasileira, oferecendo energia a partir de um combustível flexível, econômico e eficiente. Listada no Novo Mercado da B3 (Bolsa de Valores brasileira) desde 2007, a empresa integra o Ibovespa e o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), entre outros índices da Bolsa. A Eneva visa continuar crescendo de forma responsável, oferecendo soluções de energia confiáveis e acessíveis para a sociedade.