O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Conheça os benefícios da Cirurgia Robótica na Urologia

  Segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia, durante a pandemia pelo coronavírus houve uma queda de 50% nas cirurgias urológicas. Isto é preocupante principalmente no tratamento do câncer de rim, bexiga e próstata, pelo risco da doença sair do estágio inicial e apresentar consequências irreversíveis.

No entanto, com o avanço da tecnologia, as cirurgias robóticas se tornaram cada vez mais presentes, de acordo com dados da única empresa que comercializa esse equipamento no Brasil, houve um crescimento de 90% no seu uso entre 2018 e 2020.

“Os benefícios promovidos por essa inovação são muitos, como atuação mais precisa do médico, mais segurança no manuseio, menores riscos de infecção, redução na perda de sangue durante a cirurgia, menos dor ao paciente, diminuição nos riscos de complicações no pós-operatório e menor tempo de internação, inclusive com alta no mesmo dia, conta o Dr. Marcos Dall´Oglio.

“Outra coisa que não é muito falado sobre o tema, é a questão dela facilitar cirurgias consideradas complexas e de difícil acesso. Todas essas vantagens podem, inclusive, melhorar a aceitação do paciente perante o procedimento, deixando-o seguro e confiante. Além de ser realizado em um tempo menor em comparação a cirurgia tradicional, sendo algo positivo tanto para a pessoa que vai ser operada, quanto para o médico.

Entre os casos em que o paciente pode se beneficiar com a cirurgia robótica, podemos citar câncer de próstata, nefrectomia radical ou parcial, cistectomia radical e prostatectomia por crescimento benigno da próstata.

“A implementação deste equipamento é um investimento importante, tanto para a qualidade de todo o procedimento, como também para a saúde de quem precisa da cirurgia, já que reduz as chances de problemas pós-operatórios. A inovação veio para nos ajudar, e por isso devemos utilizá-la”, finaliza o Dr. Marcos Dall´Oglio.

 

Sobre Dr. Marcos Dall’Oglio

Possui graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1993) e doutorado em Medicina (Urologia) pela Universidade Federal de São Paulo (2000). Professor Livre-Docente da Faculdade de Medicina da USP desde 2008. Tem certificação para atuar em cirurgia robótica (Urologia) pela Intuitive Da Vinci Surgical System Training. Atuou como Diretor Médico Oncocirúrgico e Chefe do Setor de Uro-Oncologia do Instituto de Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e como Chefe do Setor de Uro-Oncologia da Divisão de Clínica Urológica do Hospital das Clínicas (HCFMUSP). Professor Associado da Faculdade de Medicina da USP desde 2012. Atua em Cirurgia Robótica Urológica, com linhas de pesquisa principalmente nos seguintes temas: fatores prognósticos do carcinoma de células renais, câncer de bexiga, de próstata e testículo, neoplasias malignas do trato genitourinário, técnicas cirúrgicas em urooncologia.