Concurso de moda nacional premiará estudantes do Nordeste com até R$30 mil

O movimento Sou de Algodão, que visa estimular a moda responsável e o consumo consciente, e a Casa de Criadores, maior evento de moda autoral brasileira, se juntam, mais uma vez, para lançar o 3º Desafio Sou de Algodão + Casa de Criadores. A iniciativa, que já revelou nomes como Mateus Cardoso, Dario Mittmann, Rodrigo Evangelista e, na última edição, nomeou Guilherme Dutra como o grande vencedor, tem como objetivo dar oportunidade para os estudantes de moda de todo o país de mostrarem toda sua criatividade, descobrindo assim, novos talentos do mercado. Os interessados têm até o dia 30 de abril deste ano (2024) para se inscreverem. 

Além dos cursos superiores como Design de Moda e Engenharia Têxtil, agora pessoas formadas no ensino médio e que estão matriculadas em cursos técnicos profissionalizantes (cadastradas no SISTEC) também podem se inscrever. Os cursos habilitados são: Estilismo e Coordenação de Moda, Modelagem de Vestuário, Produção de Moda. 

A 2º edição, realizada em 2022, reuniu mais de 460 trabalhos de todo o Brasil, tendo como finalistas oito estilistas que carregaram a mesma ideia: mostrar a identidade, a cultura e a história de seu povo. Pensando nisso, os organizadores procuram neste ano estudantes brasileiros que gostam de ousar e de desconstruir, além de ter a criatividade pulsando na veia. 

Para Silmara Ferraresi, gestora do movimento Sou de Algodão, essa iniciativa tem como foco, também, a divulgação do algodão como matéria-prima principal, para mostrar que tendência e responsabilidade andam juntos. Para isso, os participantes devem utilizar a fibra natural em, pelo menos, 70% da composição de cada look desenvolvido. 

Como se inscrever no 3º Desafio Sou de Algodão + Casa de Criadores

Os interessados em participar devem realizar as inscrições no portal https://desafiosoudealgodao.com.br/ até o dia 30 de abril de 2024, podendo ser projetos individuais ou em duplas. Além disso, os trabalhos poderão ser dos segmentos de moda masculina, feminina, alta costura, prêt à porter, fitness, homewear/loungewear ou streetwear.

A seleção envolverá três etapas distintas: a primeira será a seleção dos semifinalistas, realizada por uma comissão organizadora. Serão escolhidos até 15 trabalhos de cada região brasileira, divulgados até o dia 17 de maio de 2024, via e-mail, mensagem de celular, perfil do Sou de Algodão, no Instagram, e pelo portal.

Os selecionados serão avaliados por uma comissão de jurados regionais e/ou nacionais do mercado de moda, e, dessa etapa, serão nomeados até dois candidatos de cada região, totalizando até 10 finalistas, que seguirão para a final, em desfile presencial a ser realizado na 55ª edição do evento Casa de Criadores, em novembro de 2024. 

O grande vencedor do 3º Desafio entrará para line-up oficial da Casa de Criadores e deverá desfilar uma coleção na 56ª edição do referido evento, a ser realizado no primeiro semestre de 2025. Além disso, o movimento Sou de Algodão pagará um prêmio no valor de até R$ 30.000,00 (trinta mil reais). O segundo e terceiro colocados ganharão 100 e 50 metros de tecido, respectivamente, fornecidos por tecelagens e malharias parceiras do Movimento Sou de Algodão. O professor orientador do aluno vencedor receberá o valor de R$ 10.000,00 líquidos, como Bolsa Orientação.

Para mais informações sobre as inscrições e para conferir o regulamento oficial, é só acessar o site do Desafio, neste link

Sobre Sou de Algodão
É um movimento único no Brasil que nasceu em 2016, como uma iniciativa da Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão) para despertar uma consciência coletiva em torno da moda e do consumo responsável. Para isso, o movimento une e valoriza os profissionais da cadeia do algodão, dialogando com o consumidor final com ações, conteúdo e parcerias com marcas e empresas. Outro propósito é informar e democratizar o Algodão Brasileiro Responsável (ABR), que segue rigorosos critérios ambientais, sociais e econômicos, representando 42% de toda a produção mundial de algodão sustentável.