O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Comissão de Mobilidade Urbana se reúne com rodoviários grevistas na Câmara de São Luís

A Comissão de Mobilidade Urbana, Regulação Fundiária e Ocupação do Solo Urbano (COMRFOSU) da Câmara Municipal de São Luís (CMSL) realizou, na tarde desta quarta-feira (27), uma reunião com rodoviários do transporte coletivo que completou hoje o oitavo dia de greve. Durante a reunião, foi anunciada uma auditoria no contrato
do transporte coletivo da cidade.
 
No encontro, ocorrido na sala da Presidência da Casa, os parlamentares que compõem o colegiado discutiram com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema), Marcelo Brito, as principais pautas de reivindicação da categoria.

Diálogo  
Em entrevista à Diretoria de Comunicação da Casa, o vereador Aldir Júnior (PL), membro do colegiado, fez um balanço dos temas debatidos no encontro e afirmou que os rodoviários estão dispostos a discutirem com os empresários e a Prefeitura os seus direitos e assim garantir a volta da circulação dos ônibus na capital.
 
“A Comissão discutiu basicamente o que os trabalhadores estão propondo. O líder da categoria ressaltou que o sindicato segue a disposição dos empresários e da Prefeitura de São Luís para o retorno do diálogo, e assim os rodoviários tenham os seus direitos garantidos pelos patrões para que o transporte público volte a circular normalmente na capital”, declarou.
 
Contrato será avaliado
Aldir também revelou que um dos temas debatidos na reunião foi sobre a avaliação da Comissão solicitar o contrato de concessão do serviço de transporte público coletivo. De acordo com o parlamentar, se a proposta contratual tiver 1% de falha, o colegiado poderá propor o rompimento do contrato.
 
“Ficou definido que vamos solicitar cópia do contrato de concessão do serviço de transporte para que possa ser analisado. No entanto, eu, particularmente, como membro do colegiado, vou investigar essa proposta contratual e se conseguir detectar 1% de falha vou propor que o contrato seja rompido. A crise veio para todo mundo. Não
adianta tapar o sol com a peneira, pois se estiver ruim, as viações e consórcios precisam sair do sistema”, concluiu.
 
Apoio para negociação
Marcelo Brito, presidente do Sttrema, avaliou a reunião e afirmou que resolveu buscar apoio dos vereadores com o objetivo de contribuir na negociação junto aos empresários que atuam no sistema de transporte.
 
“Fomos procurados no sindicato pela Comissão e viemos aqui para pedir apoio dos vereadores à nossa pauta de reivindicação junto aos empresários, pois nós sabemos que o nosso problema é com as empresas. Temos a convenção coletiva assinada e sabemos que todos os anos, nós sentamos para discutir nossa data base. No entanto, como os
empresários estão intransigentes, resolvemos buscar apoio das autoridades dessa cidade para ajudar na negociação”, afirmou o sindicalista.

Esclarecendo polêmica
Sobre o fato dos rodoviários dos municípios da Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar não estarem trabalhando, o dirigente sindical explicou que a convenção é uma só. Além disso, ele explicou também que as empresas que atuam nos demais municípios da Grande Ilha são as mesmas que atuam na capital maranhense. 
 
“A convenção coletiva se estende tanto para os trabalhadores do transporte urbano quanto o semiurbano. Além disso, não custa lembrar que os empresários dos municípios de Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar são mesmo que atuam em São Luís.

Portanto, não tem dificuldade de se entender isso, pois o motorista do semiurbano e do urbano fazem parte da mesma convenção e a pauta de reivindicação se estende para os dois lados, pois os empresários são mesmo e estão filiados ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís – SET”, completou.
 
Quem participou?
 Além de Aldir Júnior, a reunião contou com a presença dos vereadores Astro de Ogum (PCdoB), presidente da Comissão; Coletivo Nós (PT), Ribeiro Neto (PMN) e Octávio Soeiro (Podemos).