Com qualificação de excelência, residentes em Atenção em Neonatologia tem 100% de aproveitamento no mercado de trabalho

A residência multiprofissional em saúde, oferecida pelo Governo do Estado, tem qualificado e formado recursos humanos com influência na assistência, no ensino e na pesquisa. O reconhecimento do trabalho pode ser comprovado com o aproveitamento de 100% dos residentes formados na primeira turma da Residência Multiprofissional de Atenção em Neonatologia, que foram inseridos no mercado de trabalho no Maranhão logo após a especialização. 

O Programa de Residência é executado nas unidades públicas de saúde do Estado e teve início em 2018. A primeira turma em Atenção em Neonatologia atuou no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, e teve início em 2018 e conclusão este ano. Seis profissionais integravam a turma – dois enfermeiros, dois fisioterapeutas e dois psicólogos. 

Kássia de Sousa Martins é uma das residentes que conquistaram a inserção no mercado de trabalho logo após a finalização do curso. A psicóloga, de 27 anos, avalia que uma formação transdisciplinar e alinhada aos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) faz toda a diferença para que jovens sejam inseridos no mercado de trabalho e contribuam para o fortalecimento do SUS a partir de uma prática assistencial de excelência.

“Assim que concluí meu curso de graduação em Psicologia em 2017, ingressei no Programa de Residência em Neonatologia buscando especialização e aprimoramento da minha prática profissional. Posso dizer com toda certeza que essa experiência foi um divisor de águas. Na residência, tive a oportunidade de conhecer a rede de atenção à saúde materno-infantil do Estado e vivenciar de forma prática a realidade do SUS nos diferentes níveis de atenção. Foi uma experiência muito marcante e enriquecedora, que me possibilitou desenvolver habilidades e competências não só técnicas, mas também ético-políticas, sociais e humanas”, explicou Kássia de Sousa Martins.

Para a chefe das Residências Multiprofissionais do Estado, Fernanda Lima, ter todos reaproveitados pelo mercado ajuda a ter um parâmetro positivo da importância da formação. “Nos deparar com a notícia de reinserção de 100% dos nossos residentes da neonatologia no cenário da saúde pública do nosso Estado nos dá a certeza de dever cumprido.  De estar disponibilizando profissionais qualificados para contribuir com a saúde da população maranhense e de que o programa tem alcançado o padrão ouro de excelência fazendo a diferença nos cenários em que está inserido”, ressaltou. 

A coordenadora do programa da Residência de Neonatologia da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Roama Vaz, explica que o curso tem no total 5.760 horas de qualificação, sendo 20% conteúdo teórico e 80% de atividades práticas.

“A gente oferece ao mercado, a cada dois anos, profissionais com a qualificação de excelência e isso nos permitiu que, após esses dois anos, eles entrassem no mercado de trabalho de imediato e pelo próprio setor público. São profissionais qualificados que oferecem ao usuário do sistema público de saúde uma assistência voltada para a excelência”, reforçou.

Conforme estabelecem as Resoluções da CNRMS/MEC – Brasília /DF, o Programa de Residência Multiprofissional tem regime de dedicação exclusiva sob a forma de curso de especialização. O Programa de Residência de Atenção em Neonatologia é da Secretária de Estado da Saúde (SES), que tem como proponente a Escola de Saúde Pública e, como executora dos programas, a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.