.

Coletivo Nós debate regulamentação do transporte alternativo em São Luís

O co-vereador do Coletivo Nós (PT), Jhonatan Soares, em pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira, 23, debateu a regulamentação do transporte alternativo em São Luís.

O co-vereador convidou os demais parlamentares a pensarem em um projeto abordando a temática do transporte alternativo. Jhonatan Soares ainda solicitou que a iniciativa fosse realizada o mais breve possível, ainda em 2021. 

“O Coletivo Nós coloca o mandato à disposição para que esta Casa Legislativa possa pensar um projeto coletivo para a regulamentação do transporte alternativo na nossa cidade. Quando estávamos no período de greve do transporte público em São Luís, quem salvou a nossa população, quem carregou essa cidade nos braços, foi o transporte alternativo”, ressaltou. 

Jhonatan Soares informou que a capital maranhense merece ter um transporte alternativo de qualidade. “Essa qualidade no serviço vai acontecer através de benefícios que a gestão municipal possa conceder a esses guerreiros e guerreiras que desenvolvem seu trabalho todos os dias. Esses trabalhadores não pararam na pandemia, não pararam durante a greve dos rodoviários e são tão necessários nos dias de hoje”, disse. 

Na ocasião, o vereador Marcial Lima (Podemos) também falou sobre o transporte alternativo. Segundo o parlamentar, as cidades que vêm aderindo e regulamentando o transporte alternativo estão apresentando resultados positivos. 

“Todos os locais do Brasil em que o transporte alternativo é feito de maneira correta, com qualidade e com a fiscalização plena, onde foi adotado sistema de vans e micro-ônibus, têm dado certo. Cito como exemplo a cidade do Rio de Janeiro, além de outras cidades que estão adotando o transporte alternativo como Fortaleza e Belém do Pará”, disse. 

De acordo com Marcial Lima, se o transporte alternativo for realizado com regularidade, legalidade, com fiscalização e cobrando um preço justo beneficiará a população ludovicense. “É bom que se diga. É o transporte que vai concorrer com esse que está aí, o de ônibus, que presta um péssimo serviço para a população”, concluiu.