Colaboradores e contratados da Alumar vacinamcontra a COVID-19

Os profissionais da indústria foram incluídos no grupo prioritário do Plano Nacional de Imunização (PNI) e o governo do Estado do Maranhão está viabilizando as doses da vacina contra a COVID-19 para o setor.

De forma a acelerar a imunização da classe industrial e facilitar o acesso de seus colaboradores diretos e indiretosas vacinas começaram a ser aplicadas no dia 26 de maio, na Alumar, pelos profissionais da Secretaria de Estado da Saúde – SES, com apoio do Serviço Médico do Consórcio.

Acompanharam o início da vacinação o secretário Estadual da Indústria, Comércio e Energia do Maranhão, Simplício Araújo; Marcos Grande, Presidente da Empresa Maranhense de Administração Hospitalar – EMSERH; Thiago Fernandes, Secretário Adjunto de Estado da Saúde;ao lado do diretor da Alumar, Helder Teixeira, e detoda a liderança do Consórcio. 

Para o diretor da Alumar, Helder Teixeira, “mantendo a nossa política de proteção à vida em primeiro lugar, recebemos estas vacinas com muita gratidão e alegria. Uma importante imunização junto aos outros cuidados, nos indica um futuro mais seguro em relação à pandemia”.

O superintendente do Serviço Médico da Alumar, dr. Jorge Duailibe, comemora o início da vacinação, mas aproveita para fazer um alerta. ” A vacinação é um importantíssimo passo de proteção à saúde e à vida. É uma resposta reconhecidamente eficiente contra a Covid-19. Além da vacina, é fundamental manter o distanciamento social, uso de máscaras e a higienização das mãos. Não podemos baixar a guarda, a pandemia não acabou.”

Na ocasião, o secretário Simplício Araújo afirmou que iniciou a vacinação dos trabalhadores da Indústria, em nome do Governador Flávio Dino. “O Maranhão é o prímeiro estado a garantir vacinas para a força de produção do nosso estado”.  

Pessoas em primeiro lugar

Desde o ano passado, a Alumar tem realizado várias ações que contribuem no combate à COVID-19, dentre elas, doações de respiradores para os hospitais públicos do estado, equipamentos para a UPA 24h da Zona Rural, fornecimentos de máscaras,testes rápidos e, também, equipamentos para osHospitais Universitário e da Mulher.

Uma parceria com a Fiema viabilizou a manutenção de respiradores e num esforço conjunto com a Associação Comercial do Maranhão e demais entidades de classe, a Alumar ainda participou Programa Avança Maranhão que contribuiu na redução dos impactos ocasionados pela crise sanitária.

Na comunidade, além de doação de cestas básicas,o consórcio promoveu ações para geração de renda por meio da produção de máscaras. Até agora, a Alumar destinou como ajuda humanitária R$ 1.7milhão.

Em relação às pessoas nas suas operações, desde cedo, a fábrica adotou práticas e processos rigorosos para mitigar os impactos da pandemia.  Seguiu as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e órgãos de saúde nacionais elocais, limitou à entrada de visitantes; suspendeu viagens dos colaboradores a trabalho, mesmo dentro do Brasil; cancelou reuniões e eventos einvestiu em campanhas para adesão aos cuidados com higiene das mãos, uso de máscaras, etiqueta respiratória e medidas para manter o distanciamento social como aumento no número de ônibus de transporte dos colaboradores. Nas áreas operacionais a higienização e desinfecção de EPIs e veículos industriais foi intensificada.

Sobre a Alumar

O Consórcio de Alumínio do Maranhão – Alumar é um dos maiores complexos industriais de produção de alumina e alumínio do mundo. Inaugurado em julho de 1984, é formado pelas empresas Alcoa, Rio Tinto e South32 e desempenha um papel importante no Maranhão. Cerca de 90% de seus colaboradores são maranhenses, além de contar com centenas de fornecedores locais.

O sistema de gestão da Alumar é integrado e engloba gestões de qualidade, saúde, segurança e meio ambiente estabelecido com base nas normas NBR ISO 9001, NBR ISO 14001 e OHSAS 18001. Em 2019, obteve a certificação ASI, (Aluminium Stewardship Initiative), o mais importante Selo de Sustentabilidade na cadeia de valor do alumínio.