O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Co-vereador Jhonatan Soares trata da Educação de São Luís em pronunciamento na Câmara

O co-vereador do Coletivo Nós (PT), Jhonatan Soares, utilizou o Pequeno Expediente da sessão ordinária de hoje, 24, para falar sobre a educação pública municipal, a situação da comunidade Arraial (zona rural de São Luís) e da vinda do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), ao estado do Maranhão.

Logo no início do pronunciamento, o co-vereador Jhonatan Soares registrou a presença de membros do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Municipal de São Luís (Sindeducação) que estiveram na Casa Legislativa para protocolar um documento sobre a Educação pública de São Luís. O parlamentar lembrou que até o momento não houve resposta concreta e efetiva sobre a política municipal de Educação. Também cobrou da Mesa Diretora da Câmara uma solicitação feita pelo Coletivo Nós para que o secretário de Educação vá à Câmara para esclarecer alguns questionamentos.

“Queríamos solicitar a sensibilidade da Mesa Diretora desta Casa para que pudesse responder uma solicitação que o Coletivo Nós fez a esta Casa e que já foi aprovado por este plenário sobre o convite para o secretário municipal de Educação de São Luís vir a esta Casa. Ninguém sabe na cidade de São Luís, até que seja publicizado, como será o retorno das aulas. A gente já ouviu falar sobre compra de chip, de tablet e sobre uma plataforma municipal de Educação para que professores e alunos possam acompanhar as aulas híbridas, mas isso não é verdade. No Isema, localizado na Cidade Operária, os professores compram papel do próprio bolso, porque não chega material impresso na escola. A impressora de lá está quebrada e não pode haver manutenção na máquina ou troca dela porque não há empresa licitada para a prestação do serviço. Como é que a gente deixa a política prioritária para a infância nesta situação?”, questionou o co-vereador Jhonatan.

O parlamentar municipal ainda sugeriu ao prefeito Eduardo Braide que utilize o período de pandemia para reestruturar as escolas da rede municipal de Ensino. “Este seria um bom momento para revitalizar a rede de escolas públicas de São Luís, já que ela vem sendo sucateada há mais de 10 anos. Eu acredito que nos últimos anos, na cidade de São Luís, não houve inauguração nem de 5 escolas. Pouquíssimas escolas foram reformadas ou revitalizadas. Apenas duas creches foram entregues em 8 anos. E, assim, nós temos uma rede sucateada”, avaliou o co-vereador do Coletivo Nós.
Convocação

Jhonatan Soares, falou que houve uma vitória da categoria. “Após anos de reivindicação, a Prefeitura de São Luís anunciou a convocação de 70 profissionais da Educação que realizaram concurso público em 2016 e aguardavam serem chamados. Isto é uma vitória da categoria, dos professores e professoras que lutaram e não dormiram no ponto em relação a esta questão”, afirmou.

Ao finalizar a abordagem sobre o tema Educação Municipal, o co-vereador Jhonatan Soares tratou da valorização profissional, fez questionamentos e solicitou respostas do Executivo Municipal sobre documentos enviados.

“Precisamos de valorização do profissional do Magistério. Há 5 anos os professores não possuem reajuste salarial. Esta é uma pauta que precisamos trazer para este plenário. Há décadas que estamos sem inauguração de escolas e os anexos estão sem condição alguma de funcionamento. Temos ainda, em plena pandemia, a situação de mães irem buscar vagas nas escolas e não encontrarem. Não sabemos o que foi feito com os recursos da merenda escolar, do transporte escolar e do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação)”, disse o co-vereador.

Ele defendeu o diálogo com a gestão municipal. “Precisamos dialogar, conversar com a gestão municipal para que possamos avançar. Queremos crescimento! Queremos mais é que dê certo! Mas para dar certo, precisamos abrir canais de diálogo com a categoria, com o sindicato, com a Câmara e com a população. Enquanto não fizermos isso, vamos continuar sem respostas. Informação é Direito Humano. É preciso informar para que a população saiba como está o andamento da política municipal de Educação”, argumentou

Zona rural
O vereador Jhonatan Soares também aproveitou a oportunidade para dar voz à co-vereadora Raimunda Oliveira, moradora da área Matinha/Maracanã que recebeu demandas e informações acerca da localidade Arraial, localizada na região do Quebra Pote. No discurso, o parlamentar solicitou a implantação de mais de políticas públicas para a zona rural de São Luís

“Na região do Arraial não tem água potável desde 2016 nas casas das pessoas, algumas famílias tomam banho com água salgada e os pescadores têm trocado peixes por água para beber. Além disso, não há um equipamento público, há altos índices de violência contra crianças e adolescentes, bem como existem meninas de 16 anos que já são mães do 3º filho. Assim, é um completo descaso com a população e com as pessoas”, afirmou Jhonatan Soares.

Também acrescentou que naquela localidade, há construções desordenadas de alvenaria dentro da baía do Arraial, que causam prejuízo ambiental, sobretudo naquela comunidade de pescadores que, inclusive, tem um forte potencial turístico. “No entanto, a implantação de políticas públicas na região não tem acontecido. Quero aqui unir esforços com os vereadores que historicamente atuam na zona rural para buscar a implantação de políticas públicas para a região da zona rural de São Luís que é a localidade que mais precisa”, declarou o parlamentar do Coletivo Nós.

Presidente
Outro tema abordado pelo co-vereador Jhonatan Soares foi a passagem do presidente da República, Jair Bolsonaro, pelo Maranhão na semana passada. O parlamentar municipal teceu críticas ao gestor federal pelo fato de ele não ter seguido protocolos sanitários de prevenção pelo contágio pelo novo coronavírus.

“Eu queria fazer uma comparação. O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, fez atividades na Cidade Operária no fim de semana. Ele estava com um grupo reduzido de pessoas, não provocou aglomeração e toda a equipe estava utilizando máscara. Isso é uma ação de respeito. Já o presidente da República fez atividades provocando aglomeração, nenhuma das pessoas utilizava máscara e ele saiu cumprimentando as pessoas e incitando a população a não utilizar máscara. Ele foi desrespeitoso com o governador do Estado e com a própria população. Esse comportamento espanta porque vem de uma pessoa que representa o nosso país”, disse o parlamentar Jhonatan Soares ao acrescentar que o Maranhão é o estado da federação que possui o menor número de mortes por Covid-19.

O co-vereador ainda questionou a postura que o presidente da República teve ontem, 23, na cidade do Rio de Janeiro, local em que o gestor federal se reuniu com centenas de apoiadores motociclistas para um passeio de motocicleta. “De toda a postura, o que mais incomodou a população nos últimos dias foi a gente ter visto aquela celebração no Rio de Janeiro. A gente está comemorando o que? As 500 mil vidas perdidas? As poucas vacinas? A gente está comemorando se as gestões estaduais e municipais estão sabendo ou não enfrentar esta pandemia? O que estamos comemorando? O que temos para comemorar em um período como este?” perguntou o co-vereador Jhonatan Soares.