.

Chaguinhas destaca ação parceira de estado e municípios para melhoria do IDH

O vereador Francisco Chaguinhas utilizou a tribuna da Câmara Municipal de São Luís, na sessão desta segunda-feira (18), para relatar as hierarquias entre os poderes dos Estados, municípios e a União. Para o parlamentar, os governos estaduais têm o dever moral de gerir o estado e, paralelamente, contribuir com as prefeituras. Ele pontuou sobre a situação de 40 municípios maranhenses, que estão na lista das cidades com os menores Índices de Desenvolvimento Social (IDH) do Brasil.

Na avaliação de Chaguinhas, as gestões municipais estagnaram e a solução seria um diálogo mais amplo entre estas e o poder estadual. “O governo do nosso Maranhão tem a responsabilidade moral e a competência de ser o centro das discussões, de estar acompanhando as ações do Governo Federal e dos municípios. Atualmente, o Maranhão sofre com o IDH mais baixo em 40 municípios, isso por não ter tido o devido diálogo entre as gestões. Por outro lado, os prefeitos ficaram parados no tempo. O que cabe ao governo é reunir com estas prefeituras, determinar suas equipes para dialogar e promover as mudanças necessárias”, ressaltou.

Citando as secretarias da infraestrutura, educação, saúde e agricultura, Chaguinhas ressaltou que estas são as principais responsáveis pelo equilíbrio do desenvolvimento das cidades. “A distribuição de alimentos, de criações, a construção de estradas e pavimentação, a construção de hospitais e escolas. Isso está sendo feito pelo nosso governo estadual e algo mais deve ser executado de uma forma a atender estas prefeituras que mais precisam”, avaliou.

Ele destacou que estas pastas são importantes, mas devem estar atreladas a outras. “Isso deve ser intermediado pelo governo, mas deve existir um diálogo permanente para que haja o planejamento e daí, as ideias para execução do que é prioridade. Sem diálogo não se faz nada”, enfatizou Francisco Chaguinhas. E concluiu ressaltando que o atual governo atende muito bem os aliados e também, os adversários, o que para ele, “é extremamente crucial para que haja o desenvolvimento de uma nação”.