Cerca 25% dos jovens permanecem menos de 3 meses em um emprego

A geração Z, formada por pessoas nascidas após o ano de 1996, está cada vez mais adepta de um movimento conhecido como “job hopping”, termo em inglês que significa “salto de emprego”. Essa é uma nova tendência no mercado de trabalho,  caracterizada pela mudança constante de empregos, com o objetivo de buscar novos desafios e mais qualidade de vida.

Segundo dados disponibilizados pelo Ministério do Trabalho e Previdência coletados em 2020, 25% dos jovens com idade entre 18 e 24 anos permanecem no mesmo emprego por cerca de 3 meses. O número equivale a 2,47 milhões de pessoas nessa faixa etária, cerca de um quarto dos jovens. Já 24,1% permanecem em seus empregos de 1 a 2 anos.

Entre as pessoas mais velhas, na faixa etária de 50 a 64 anos de idade, 41,67% delas permanecem 10 anos ou mais na mesma empresa, o que equivale a cerca de 4,26 milhões de pessoas.

Os principais motivos para a adesão desse movimento são:

  • aumentar os conhecimentos;
  • busca por condições melhores de trabalho;
  • liberdade profissional;
  • busca por novos desafios profissionais;
  • qualidade de vida;
  • falta de desenvolvimento profissional em uma empresa;
  • status;
  • maior comprometimento com os próprios objetivos profissionais.

Esse tipo de comportamento tem como objetivo a busca por uma qualidade de vida maior, mais conhecimento e desafios no âmbito profissional. Com a modernização dos meios de produção e a escalada da tecnologia, os jovens se sentem desafiados o tempo todo e são constantemente questionados sobre suas carreiras.

Isso leva muitas pessoas a buscarem desafios cada vez maiores e tentar chegar a lugares mais altos profissionalmente, mesmo que coloque em risco sua estabilidade financeira. 

Outra explicação para esse fenômeno é que a geração Z não sofre com a pressão social e familiar de se casar cedo, constituir uma família, ter carro e casa própria, entre outras questões que eram muito cobradas das pessoas das gerações anteriores. 

Essa nova característica está impactando na forma como as empresas oferecem suas vagas de trabalho. Muitas companhias já possuem vagas flexíveis, com jornadas de trabalho reduzidas e implementação de home office, a fim de reter os funcionários por períodos maiores.

Outra característica da Geração Z, que também impacta diretamente no mercado de trabalho, é a necessidade e a vontade de empreender. Para muitos jovens, a ideia de abrir o próprio negócio, seja um ponto de venda (PDV) físico ou virtual, é uma alternativa atraente e permite que eles explorem sua criatividade e autonomia. Nesse contexto, é importante compreender o conceito de pdv, o que é, e quais são as principais vantagens para quem está iniciando um negócio.