.

APAE de São Luís promoveu simulado das eleições 2022 entre alunos com deficiência

Nos rostos, a alegria de quem vive e valoriza a democracia! Na escola Eney Santana, mantida pela APAE de São Luís já teve eleição. Através de um simulado, os alunos orgulhosos, votaram enquanto outros representaram candidatos com propostas concretas. E por lá, mesários não reclamaram, estavam felizes em ajudar a democracia do país. Eles deram uma aula de respeito ao voto, e como ter opiniões diferentes convivendo em harmonia.

Assim foi a atividade promovida pela APAE de São Luís, dentro da programação da Semana da Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla 2022. 

A Coordenadora da ação, a professora Elizete Sales disse que todos os alunos se engajaram ativamente na atividade que teve como principal objetivo o exercício da cidadania:  

“O tema da nossa campanha de inclusão dessa ano é A Arte de Saber se Aprende no Fazer, e nada melhor que uma votação simulada para estimular a cidadania entre nossos alunos. Eleição também é inclusão” lembrou Elizete.

Vale lembrar que o voto é um direito adquirido por lei pelas pessoas com deficiência, maiores de 18 anos.  No simulado, alguns alunos fizeram campanhas e concorreram aos cargos de Presidente (a), Senador (a), Governador (a), Deputado Estadual e Federal. E todos os alunos dos dois turnos votaram no simulado. Não teve voto em branco por lá,  pois eles valorizaram muito o ato de votar, que é a base de uma democracia plena.

A gestora da APAE de São Luís Cristiane Diniz ressalta que a atividade se enquadra nos esforços da entidade, para fazer valer na prática, os direitos das pessoas com deficiência:

“A APAE de São Luis em seus eixos de ação na educação, na saúde e na assistência busca integrar a pessoa com deficiência intelectual e múltipla em tudo aquilo que a circunda na vida, incluindo o processo eleitoral. A lei assegura o direito ao voto para esse público, mas nem sempre a sociedade os incentiva. Então na sala de aula da Escola Eney Santana, reforçamos os conceitos do processo eleitoral, as funções dos candidatos, e o papel do cidadão com seu voto. No simulado eles colocaram em prática o orgulho que sentem em votar e de serem parte decisiva da sociedade, com consciência política ativa, derrubando barreiras de preconceitos e capacitismos” declarou ela.