31 de maio: Dia Mundial sem Tabaco

Neste domingo, dia 31 de maio é o dia da luta mundial antitabaco. A data se tornou ainda mais relevante, após o surgimento do novo coronavírus. A Covid-19 ataca diretamente às vias respiratórias e fumar se tornou um fator de risco. O tabaco pode agravar ainda mais o quadro da doença, já que fumar causa diferentes tipos de inflamações, além de prejudicar os pulmões e os mecanismos de defesa do organismo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os fumantes podem ter mais chances de desenvolver as formas mais graves do novo coronavírus, se comparados aos não-fumantes. Eles estão mais propensos a adquirir infecções virais.

O compartilhamento do cigarro, dispositivos eletrônicos e narguilé, um tipo de cachimbo, expõem os usuários aos riscos de contaminação e transmissão de várias doenças, entre elas a Covid-19. Além disso, o fumante pode contrair a doença caso leve às mãos não higienizadas à boca.

Em Timon, a Prefeitura tem reforçado as campanhas educativas e realiza através dos agentes de saúde e das equipes da Atenção Básica um trabalho de conscientização e alerta para os males que o uso do cigarro traz. O tabaco mata mais de oito milhões de pessoas por ano e a Covid-19 já matou em três meses mais de 300.000 mil pessoas no mundo. Os números vêm subindo e todas as vidas são importantes.

31 de maio

O Dia Mundial Sem Tabaco foi criado pelos Estados Membros da OMS em 1987, é celebrado todos os anos em 31 de maio. O objetivo do dia é aumentar a conscientização sobre os efeitos nocivos do uso de tabaco e da exposição ao fumo passivo, bem como desencorajar o uso de tabaco de qualquer forma. Segundo especialistas, além da prevenção de mais de 60 tipos de doenças, depois de 20 minutos sem fumar, a frequência cardíaca e a pressão arterial já diminuem. Após 12 horas, o nível de monóxido de carbono no sangue se normaliza. Em 2 a 12 semanas, a circulação sanguínea melhora e a função pulmonar aumenta. Depois de 1 a 9 meses, a tosse diminui e o fôlego melhora.