.

Tyrone Silva torna-se Cidadão de Presidente Vargas nesta sexta, 23

O desembargador Tyrone José Silva receberá o título de Cidadão do município de Presidente Vargas, nesta sexta-feira (23), às 9 horas. A cerimônia será realizada na Câmara Municipal da cidade, de forma presencial. A indicação foi feita pela própria Câmara, por meio do presidente da Casa, vereador Diogo Uchôa Viana.

Esta será a segunda solenidade de destaque, no intervalo de uma semana, com a presença do magistrado nascido em São Luís, que assumiu o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) no dia 24 de junho de 2015.

Na semana passada, o desembargador Tyrone Silva tomou posse na Academia Vargem-grandense de Letras e Artes, núcleo de Presidente Vargas, que tem como patrono o Doutor Antônio José Cassas de Lima.

CADEIRA nº 40

Ao iniciar seu discurso de posse, o desembargador declarou muita honra e orgulho ao assumir a cadeira nº 40 da Academia Vargem-grandense de Letras e Artes, em solenidade que contou com a presença da presidente da Academia, Jucey Santana, outros membros, prefeitos, vereadores, autoridades e amigos das cidades de Vargem Grande e de Presidente Vargas.

Leia o discurso de posse do desembargador Tyrone Silva na Academia Vargem-grandense de Letras e Artes.

“É com muita honra e orgulho que assumo a cadeira n. 40 desta Academia Vargem-grandense de Letras e Artes, núcleo de Presidente Vargas, que tem como patrono o insigne Dr. Antônio José Cassas de Lima.

Devo dizer que essa distinção que me foi conferida por proposta da ilustre Presidente desta Casa de Letras e Artes, a quem manifesto meu profundo agradecimento, justifica meu apego e apreço que sempre tive pelas letras e pelas artes. Não só no exercício diário do estudo que a profissão me obriga, mas pelas incursões na nossa literatura e nas artes, estas, notadamente, no viés musical, além do prazer que sempre me traz em exercitar a externação de minhas opiniões em artigos ou trabalhos na área técnica.

Honra-me mais ainda representar o patrono da cadeira, Dr. Antônio José Cassas de Lima, homem da mais alta envergadura como pessoa humana e como profissional. Além de ser um verdadeiro apaixonado pelo futebol, onde foi jogador, médico e dirigente.

Dr. Cassas de Lima, como era mais conhecido, nasceu nesta cidade de Vargem Grande, no dia 02 de fevereiro de 1942, tendo falecido em junho de 2019. Foi casado com dona Maria da Graça Sousa Cassas de Lima, tendo três filhos: Vinícius, Ulisses e Geovane. Era médico ortopedista e integrante do quadro docente da Universidade Federal do Maranhão, onde ministrava aulas para os cursos de Medicina e Educação Física.

Como já dito, Dr. Cassas tinha também grande amor pelo futebol, tendo sido Presidente do Moto Club de São Luís, e Vice-Presidente da Federação Maranhense de Futebol. Foi também um dos precursores da projeção do futebol maranhense para o resto do Brasil e para o mundo, quando, inclusive, chegou a encaminhar um jogador maranhense para o futebol europeu, onde alcançou grande sucesso. Mas o que mais exerceu com afinco, foi a medicina esportiva onde dava assistência não só aos jogadores do seu clube, mas a qualquer atleta que o procurasse, principalmente com lesões ou outras complicações ortopédicas.

Deve ser destacado, também, que o Dr. Cassas tinha um lado humano muito sensível, disponibilizando sempre algum tempo para atendimento sem qualquer custo de pessoas mais humildes. Chegou até a ser referido como médico dos pobres.

Esse era, portanto, o patrono da cadeira que ora represento.

Envaidece-me também ser incluído nesse tão seleto grupo de cultura e arte, como integrante da sociedade presvarguence. De fato tenho imensa satisfação nessa presença de mais de 35 (trinta e cinco) anos, com a comunidade do Município de Presidente Vargas, que se não sou filho genuíno, criei raízes de convivência e amizade, onde inclusive desde essa data tenho propriedade, o que me faz considerar ser filho da terra. Circunstância essa, inclusive, hoje simbolizada com a recente outorga do título de Cidadão do Município, que a Câmara Municipal me concedeu.

Quero aqui, então, nestas breves palavras enaltecer alguns trechos da história de Presidente Vargas.

Presidente Vargas, cujo nome foi efetivamente em homenagem ao presidente Getúlio Vargas, nasceu do povoado Santa Luzia dos Daréu, então pertencente ao município de Vargem Grande. O nome do então povoado decorreu da antiga família proprietária de várias áreas de terras no lugar, inicialmente com a Sra. Maria Francisca Frazão Mendes, conhecida como Inácia Frazão, e logo a seguir o seu filho Pedro José Frazão, conhecido como “Marjó Pedro Daréu”, que fundou  o povoado o qual passou a chamar-se “Santa Luzia dos Daréu”. O Sr. Pedro Daréu veio a falecer em janeiro de 1944.

Daí outras famílias se destacaram, como a dos Uchôa, Mendes, Gomes, Pintos, Bezerras, Mendonça e Nicácio. Em 1962 algumas lideranças, que então integravam a Câmara Municipal de Vargem Grande, resolveram criar o Município de Presidente Vargas, o que se deu pelo Lei Estadual n. 2.376 de 09 de junho de 1964, tendo o Município, contudo, sido instalado apenas em 13 de fevereiro de 1965, data em que se, comemora seu aniversário. Tendo como padroeira Santa Luzia.

Finalizando, renovo meus agradecimentos aos eminentes membros dessa Academia que me alçaram à sua composição, meu agradecimento especial a nossa Presidente, a pesquisadora Jucey Santana, por minha indicação, agradecendo também a presença dos amigos e de todos aqui presentes, saudando também aos demais empossandos nesta oportunidade, ficando meu compromisso de tudo fazer para corresponder a confiança e contribuir para cada vez mais engrandecer a nossa Academia.