Seduc fortalece ações do Pacto durante encontros com Articuladores Regionais das 19 UREs

Com o intuito de alinhar e planejar as ações formativas do Pacto pela Aprendizagem, do eixo de Educação Infantil, e dialogar sobre a importância da valorização da primeira infância, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou, nos dias 25, 26 e 27 de agosto, o 1° Encontro Presencial de Formação e Alinhamento Técnico com Articuladores Pedagógicos Regionais das 19 Unidades Regionais de Educação do Maranhão (UREs). O encontro ocorreu na Unidade Plena do Instituto Estadual de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), no centro de São Luís.

“O apoio às redes municipais de Educação tem sido uma prioridade da política educacional Escola Digna e do Pacto pela Aprendizagem. A agenda tem como foco a formação continuada dos profissionais da educação infantil e a promoção dos direitos de aprendizagem para a construção de um Maranhão mais digno e justo para todos”, pontuou a secretária Adjunda da Seduc, Nádya Dutra.

No decorrer da Formação, aconteceram oficinas pedagógicas com as professoras Aldenora Resende e Magali Dias; workshops; palestra com Maria Grembecki, do Labedu, que de forma virtual conversou com os articuladores que estavam na sala de formação da Unidade Plena do IEMA; e compartilhamento de experiências dos ciclos formativos estaduais e municipais, observando como esse processo tem sido construído nos 217 municípios do Maranhão. 

O articulador Pedagógico da URE de Chapadinha, Jânio Teles, ressaltou a importância do encontro para o fortalecimento da Educação Infantil no Estado. “A Supervisão do Regime de Colaboração (SUPERC), a Seduc e o Governo do Maranhão reafirmam seu protagonismo no país com essa atuação extensiva à Educação Infantil, a partir do princípio do Regime de Colaboração via Programa Escola Digna e Pacto Pela Aprendizagem. Voltamos às UREs imbuídos do propósito de disseminar as informações e contribuir com a qualidade da Educação Infantil nos municípios maranhenses”, expressou.

Durante o evento, foi mantido o distanciamento social, uso de máscaras obrigatório, a higienização frequente das mãos com água e sabão e álcool em gel, entre outras recomendações para evitar a proliferação do coronavírus e que foram executadas de acordo com as orientações dos órgãos de saúde, do Ministério da Educação (MEC), Conselho Estadual de Educação (CEE) e dos Conselhos Municipais de Educação. 

A Formação Continuada para os professores da Educação Infantil foi iniciada ainda em 2020, com apoio do Labedu e da Eneva, para dar suporte aos professores, produzindo conteúdo e material de apoio pedagógico. Nesse encontro, os articuladores regionais serão multiplicadores dos conhecimentos adquiridos junto aos articuladores municipais que, por sua vez, serão responsáveis pela formação dos professores nos 217 municípios maranhenses. 

O Laboratório de Educação (Labedu) atua como parceiro da Seduc por meio do Projeto “Aprender: dentro e fora da escola” e tem assistido a mais de 15 mil professores nos 217 municípios maranhenses, abrangendo mais de 5 mil escolas. Esse projeto é uma proposta de atuação sistêmica para potencializar a aprendizagem de crianças de 0 a 6 anos de idade.

“Esse é um compromisso do Governo do Estado do Maranhão e do nosso Secretário de Educação, Felipe Camarão, que tem se empenhado em promover ações como esta que culminam em um atendimento de excelência a todas as crianças de nosso território, garantindo, assim, seus direitos de aprendizagem”, destacou Fernanda Ferraz, supervisora do Regime de Colaboração do Pacto pela Aprendizagem da Seduc. 

Os debates visam dar suporte aos profissionais que acompanham de perto os municípios do estado, no sentido de engajá-los a cada vez mais a atuarem de forma incisiva nas agendas que promovem a Educação Infantil no Estado do Maranhão. Para a articuladora Pedagógica da Regional de Açailândia, Brena Lobato, o Encontro presencial trouxe uma consolidação da equipe de trabalho que ainda não se conhecia presencialmente desde a seleção ocorrida em março de 2021.

“Percebemos que a leitura, mais que recurso pedagógico, é um legado afetivo que marca a vida de quem lê. Estar junto e se ver, além do quadrado com nossas imagens no meet, era muito desejado. Essa convivência foi enriquecedora: partilhamos experiências, angústias, sucessos e ponto de atenção. Essa troca estreitou nossos laços e nos legitimou como equipe, fortalecendo nossa pactuação por uma educação Infantil pública de qualidade para meninos e meninas maranhenses”, destacou a articuladora.