SAMU Regional Imperatriz é destaque na Saúde

O Serviço de Atendimento Médico Móvel de Urgência, SAMU 192 Regional de Imperatriz, um dos destaques da área da saúde municipal, realizou mais de 60 mil atendimentos de urgência e emergência pré-hospitalar. Por ironia do destino, no ano marcado pela pandemia do Novo coronavirus (Covid-19), o trabalho dos profissionais de saúde do SAMU se tornou, ainda, mais necessário e desafiador.

De acordo com levantamentos da área especializada em dados do órgão, entre janeiro de 2017 e outubro deste ano foram realizados 64.113 atendimentos somente em Imperatriz, uma média de 16.028 por ano; 1.336 por mês; e 45 por dia.

O número de atendimentos às vítimas de acidentes de trânsito chama a atenção. Do total geral de atendimentos realizados, 8.862 foram de vítimas acidentes de trânsito, uma média de 2.216 por ano; 185 por mês; e 6 acidentes por dia.

Dentre as vítimas, a jovem Francisca Jéssica de Araújo fez questão de agradecer pelo socorro recebido na hora certa.

“Tive um acidente no dia 31 de janeiro de 2020, no cruzamento das ruas Sousa Lima com Santa Teresa, onde cheguei a colidir com um carro, tive fratura no meu pé esquerdo e estou aqui para agradecer e parabenizar a equipe do SAMU, pelos primeiros socorros que eu tive”, reconheceu a vítima. A agilidade e o serviço de qualidade, segundo a jovem, foram determinantes para seu quadro de saúde.

A técnica de enfermagem Flávia Elen, que sofreu um acidente de trânsito em maio numa das ruas de Imperatriz, também, deixou seus agradecimentos ao trabalho do SAMU.

“Quero deixar meu agradecimento, a equipe do SAMU me atendeu em maio quando um homem bateu em minha moto, mesmo eu estando parada aguardando a travessia de um pedestre na faixa de pedestre. A equipe chegou em questão de segundos para me socorrer e só tenho que agradecer, primeiro a Deus e depois ao pessoal do SAMU que foi excelente e maravilhosa”, revelou.  O que mais chamou a atenção dela foi o carinho que  tiveram com ela: “Eu me senti tão bem acolhida, pelo motorista e pela técnica em enfermagem que fiquei perplexa, pois perguntaram como eu estava e me acompanharam no hospital só indo embora depois que um parente meu chegou”.

Histórico

Nos últimos quatro anos, o SAMU passou por muitos avanços, desde a conquista de uma sede ampla em local estratégico, aquisição de novas ambulâncias, equipamentos como desfibriladores, contratação e concurso específico para médicos e enfermeiros.

O SAMU passou de ameaçado de fechamento perder a qualificação do serviço após ter sido reprovado em fiscalização técnica do Ministério da Saúde no ano de 2016, a um serviço de excelência com atendimento regional com bases descentralizadas instaladas em 14 municípios, e de quebra, ainda, passou contar com uma Base Avançada descentralizada no Povoado Coquelândia, na área da Estrada do Arroz, graças a investimentos executados pela Prefeitura de Imperatriz. E por sinal a primeira do estado do Maranhão, na época era a única, agora não sei se tem em mais algum lugar

Desafios na pandemia

Um dos maiores desafios do órgão foi manter atendimentos e prevenir seus profissionais. Apesar de todos os cuidados adotados, conforme os protocolos sanitários, vários profissionais do SAMU foram infectados e como reforço, todos tiveram apoio psicológico.

“Nosso maior desafio no Samu foi na pandemia porque era um momento de incertezas, todos achavam que iam se contaminar e iriam morrer, o que na realidade não aconteceu. Muitos de nossas equipes foram contaminados, dificuldade com os desfalques das equipes pelas contaminações e rapidez na confecção de protocolos e treinamentos intensificados”, relembrou a coordenadora do serviço, Josemkelma Melo dos Santos Costa.

Diante dos desafios e trabalho, que resultaram em um ano muito produtivo com ações que salvaram muitas vidas.

“O balanço que faço das ações realizadas no SAMU, no ano de 2020, foi positivo com aquisição de testes para Covid-19, aquisição de EPIs: no caso macacão, luvas, máscaras, gorro e óculos para o uso das equipes, nos casos de Covid-19 dentre outras ações”, avaliou a coordenadora.

Na lista de ações desenvolvidas no ano pelo SAMU -192, estão ainda a realização de protocolo de higienização e desinfecção das viaturas; realização de protocolo geral de atendimentos para paciente com Covid-19; treinamento do NEP(Núcleo de Educação Permanente) para os médicos sobre protocolo de Covid-19; aquisição de mochilas para atendimentos de urgência e emergência; aquisição e instalação de câmeras em todo o SAMU-192; aquisição de novos computadores para regulação; aquisição de rádios de comunicação, respiradores, oxímetro de pulso para as viaturas e protocolo 192 pelo NEP.

Números de atendimentos de janeiro a outubro de 2020

Os dados mostram que nos dez meses de 2020 foram registrados 1.500 acidentes de trânsito com 1.821 vítimas. No ano passado inteiro foram 2.506 acidentes de trânsito (representa 16,32% do total de atendimentos realizados) com 3.136 vítimas.

Confira os dados de janeiro a outubro de 2020

1.500 acidentes de trânsito;

1.821 vítimas;

12 óbitos;

89% envolveram motos;

40% faixa etária de 19 a 29 anos;

67% do sexo masculino;

33% no período da manhã;

36% no final de semana;

Locais onde mais ocorreram acidentes

229- Centro;

215- BR 010;

115- Bacuri;

101- Nova Imperatriz;

73– Av. Pedro Neiva de Santana.