O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Realizado o V Fórum Estadual de Vigilância para Febre Aftosa

Apresentar aos produtores as principais responsabilidades que todos os atores envolvidos na criação do gado bovino e bubalino devem assumir ao se prepararem para a retirada da vacinação de febre aftosa, aprovada pelo Ministério da Agricultura, foi o principal objetivo das discussões do V Fórum Estadual de Vigilância para Febre Aftosa, realizado nesta quinta-feira (4), no auditório do Sinrural, em Imperatriz, que teve transmissão pelo canal do YouTube da Educação Sanitária da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA).

O evento, realizado de forma híbrida, trouxe palestrantes renomados que responderam aos principais questionamentos dos produtores, como quando e o que fazer após a retirada da vacinação, quais os impactos da transição de zonas livres dos outros estados para o Maranhão e de qual é o risco de introdução da febre aftosa após a retirada da vacina.

Para o Fórum, foram convidados para explanar sobre a retirada de vacina e avanço de status sanitário o Presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do Rio Grande do Sul (Fundesa – RS), Rogério Jacob Kerber; a chefe substituta da Divisão de Febre Aftosa do MAPA, Ana Carolina Fanhani; o professor licenciado e CEO Corb Science Solutions, Luís Gustavo Corbellini; e o advogado e presidente do Sinrural, Luís Afonso Danda.

Com a retirada da vacina, dois pontos destacados pelos palestrantes que irão demandar maior atenção foram a comunicação e o aumento da vigilância ativa nas propriedades, como forma de assegurar o status de zona livre sem vacinação. A participação e colaboração de todos os envolvidos no processo será de extrema importância.

Para a responsável técnica do Programa de Aftosa na AGED, Margarida Prazeres, o Estado avança ao trazer o debate para bem mais próximo do produtor, mostrando a relevância e responsabilidade que possuem para o avanço do status sanitário do Maranhão para zona livre sem vacinação. “Tivemos a oportunidade, em Imperatriz, de dialogar com os produtores, com os empresários das revendas, com médicos veterinários, com estudantes de medicina veterinária, com a população, mostrando não apenas o que a AGED tem realizado, mas principalmente mostrando que as parcerias serão fundamentais para avançarmos”, disse.

Participaram do evento, estudantes, representantes de entidades rurais, empresários do agronegócio, criadores, produtores rurais e autoridades de Imperatriz.