Profissionais de saúde do Hospital de Cuidados Intensivos participam de fórum de segurança do paciente

Durante todo o mês de agosto, os profissionais do Hospital de Cuidados Intensivos (HCI) estão participando do I Fórum de Segurança do Paciente realizado pela unidade, que é vinculada à rede estadual de saúde. Cerca de 150 pessoas participam das palestras, cujo foco é reforçar as práticas necessárias e seguras na assistência. Nesta semana, os temas abordados são o uso de medicamentos, cirurgia segura e prevenção de lesão por pressão. O fórum tem o objetivo de impactar positivamente no atendimento aos pacientes. 

“O fórum é realizado de forma bem dinâmica, com simulações, e tem sido de grande valia. Vem para mostrar para os nossos colaboradores que as boas práticas implantadas no nosso hospital reduzem os riscos aos nossos pacientes. É fazer a identificação segura dessa pessoa desde a entrada até o dia da alta, identificar os riscos, a segurança da prescrição, higienização das mãos e etc. Queremos o nosso paciente no foco do cuidado, que receba a assistência adequada e volte para o seu domicílio em segurança”, relatou a enfermeira responsável pelo Núcleo de Segurança do Paciente, Kelly Caroline Assunção Pereira. 

O principal objetivo do I Fórum é promover práticas seguras na assistência com ênfase nos Procedimentos Operacionais Padrão (POP’s) e nas seis metas de Segurança do Paciente preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no sentido de reduzir a ocorrência de incidentes, assegurando que o cuidado seja prestado ao paciente de forma segura. 

As metas de segurança do paciente preconizadas pela OMS são: identificar o paciente corretamente; melhorar a eficácia da comunicação; melhorar a segurança dos medicamentos de alta-vigilância; assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto; reduzir o risco de infecções associadas a cuidados de saúde e reduzir o risco de danos ao paciente, decorrente de quedas. 

O enfermeiro do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do HCI, Rafael Mondego Fontenele, explica que a capacitação é semanal e que nesta etapa estarão sendo abordadas as metas 3 e 4 de segurança do paciente. “Estamos treinando as equipes para evitar os erros e, como objetivo final, sempre reduzir os danos causados à assistência. Vamos abordar a segurança na prescrição e todos os itens que são necessários para garantir a segurança do paciente e evitar problemas de dose, de medicamentos, de horário, de reação adversa, processo alérgico daquela medicação”, explicou.  

A capacitação segue todos os protocolos de segurança contra o novo coronavírus (Covid-19) e faz parte da política de gerenciamento e desenvolvimento da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), que administra a unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.