Operações do Batalhão de Choque combatem assaltos a ônibus, tráfico de drogas e uso ilegal de armas

Com 34 anos de atuação na Polícia Militar do Maranhão (PMMA), o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) tem realizado operações para coibir assaltos a coletivos, tráfico de drogas, uso ilegal de armas e furtos e roubos de veículos em áreas metropolitanas. 

Batizada de ‘Operação Tornado’, a ação já garantiu a apreensão de porções de substâncias similares à cocaína e de pelo menos uma arma de fogo, como explica o tenente-coronel Wellington Araújo, comandante do BPChoque. 

“O Batalhão de Choque tem atuado em diversas áreas, dando suporte ao policiamento preventivo. Os resultados têm sido positivos, visto que a gente tem observado, em alguns bairros, fazendo o comparativo de ocorrências, como roubos e homicídios, a redução desses índices”, frisa o tenente-coronel Wellington. 

Além das viaturas, as equipes policiais também estão utilizando o motopatrulhamento e o canil na operação. As equipes estão realizando abordagens a pessoas e revistas a automóveis. 

De acordo com o tenente-coronel Wellington Araújo, a Operação Tornado “vem surtindo efeito” por ser um “trabalho conjunto”, que envolve unidades de Comando de Missões Especiais, com as unidades do Comando de Policiamento Diário, sob a orientação do secretário de Estado da Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela, e do comandante geral da PMMA, coronel Pedro Ribeiro.  

“O BPChoque tem atuado em diversos territórios nos comandos de policiamento de áreas metropolitanas, dando apoio no policiamento preventivo, por meio da ostensividade, naquelas áreas com uma mancha criminal maior, onde há um índice de ocorrência maior, em que há necessidade de haver um controle, um combate à criminalidade”, detalha o comandante.   

Sobre o BPChoque

O BPChoque é uma das unidades operacionais que fazem parte do Comando de Missões Especiais da PMMA. Atua nas modalidades motorizado, por meio de viaturas e motocicletas, além de contar com o Pelotão de Cães.

Cabe ao BPChoque primar pela ordem pública. O batalhão realiza escoltas de presos de justiça e o policiamento de grandes eventos esportivos, religiosos e culturais. Atua ainda na manutenção da ordem no sistema penitenciário estadual e em bairros com maiores índices criminais nas diversas regiões do Maranhão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.