.

No combate ao novo coronavírus, Governo amplia estrutura de saúde no Maranhão

O Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), tem ampliado a rede estadual de saúde. Em um momento tão desafiador, devido à crise sanitária, econômica e política, a gestão estadual tem driblado as dificuldades e, com a correta aplicação dos recursos públicos, inaugurado e ampliado hospitais, e aumentado a oferta de leitos de enfermaria e UTI.

Através da Sinfra, nesta última semana, foram entregues 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital do Servidor. Já na Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MACMA), as equipes estão trabalhando para entregar 59 leitos de enfermaria. E no Hospital Alarico Pacheco, em Timon, os profissionais estão atuando na segunda etapa da obra, que ampliará a oferta de leitos na região.

Na última terça-feira (9), a parceria público/privada resultou na entrega do Hospital de Campanha em Imperatriz, localizado no Centro de Convenções da cidade, e que já está em funcionamento. O local disponibiliza 60 leitos, sendo 10 deles para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Para o secretário da Sinfra, Clayton Noleto, o momento é de união de forças para evitar o colapso no sistema de saúde. “Estamos unindo forças para garantir o melhor atendimento ao paciente e também evitar que haja colapso no sistema de saúde”, afirmou.

Desde 2015, a Administração Estadual vem realizando investimentos na saúde, decisão que, para o secretário de Estado de Infraestrutura e presidente do Comitê de Combate à Covid-19 na Região Tocantina, Clayton Noleto, se mostrou acertada e que está ajudando a salvar a vida de milhares de pessoas.

“Desde o início do governo, nós tivemos a decisão de investir na criação de hospitais, visando o aumento da capacidade de atendimento aos maranhenses. Unidades posicionadas estrategicamente em uma época em que nós nem tínhamos a perspectiva de pandemia, mas fizemos. Com a chegada do novo coronavírus, essa decisão, tomada lá atrás, tem se mostrado cada vez mais acertada, porque esses hospitais que foram entregues estão ajudando a salvar vidas e o Governo do Maranhão tem promovido o aumento de leitos”, disse Clayton Noleto.

A estratégia utilizada pela gestão do governador Flávio Dino foi criar a rede integrada de saúde, composta por diversas ações, como a entrega de hospitais regionais à população. Desta forma, municípios como Imperatriz, Balsas, Pinheiro, Santa Luzia do Paruá, Caxias, Lago da Pedra e outros, possuem, hoje, unidades macrorregionais. A atitude possibilitou que, pela primeira vez na história do Maranhão, novas estruturas hospitalares chegassem a todas as regiões do estado.

Os esforços empregados, e que iniciaram há seis anos, estão sendo de suma importância para atender os casos de pessoas com o novo coronavírus. Porém, eles precisam da colaboração da população, em um momento crucial em que cada cidadão precisa fazer a sua parte. O gestor do Comitê de Combate à Covid-19 recomenda, ainda, que a população cumpra os protocolos sanitários. “Eu quero pedir que a população respeite os protocolos de saúde. Temos visto um aumento exponencial de casos no nosso estado. Precisamos cuidar de nós mesmos e uns dos outros. Usem máscara, lavem bem as mãos, usem álcool em gel e pratiquem o distanciamento social. Vamos vencer essa luta se cada um fizer a sua parte”, alertou.