Laboratório do Fórum de São Luís retoma coleta para exames de DNA

O Laboratório Forense de Biologia Molecular, que funciona no Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), realizou 80 exames de DNA em julho, primeiro mês da retomada gradual das atividades presenciais no Judiciário maranhense, que estavam suspensas desde o dia 19 de março, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Em agosto já foram feitos 20 testes e para setembro estão agendadas mais 83 coletas até agora.

A chefe do Laboratório de DNA, Clarissa Macatrão, disse que a quantidade de exames realizados em julho equivale a 40% da capacidade produtiva do laboratório. Antes da pandemia a unidade agendava, em média, 200 coletas por mês. “É um reflexo da retomada gradual do cotidiano das pessoas”, ressaltou.

Todos os exames de DNA realizados nesse período são relativos a processos de Varas da Família e casos pré-processuais dos centros de conciliação, para investigação de paternidade. A maioria é oriunda de comarcas do interior do estado. Quem faz a requisição dos testes e o agendamento com o laboratório são as comarcas, varas e centros de conciliação.

A unidade laboratorial já liberou os laudos de todos os exames que tiveram coletas feitas no mês de março, antes do início da quarentena da Covid-19, e também os testes das coletas de julho. Os resultados foram encaminhados às unidades judiciárias requisitantes. Agora os profissionais do laboratório estão trabalhando no material coletado em agosto.

As pessoas que tiveram coleta agendada para as datas de 19 de março a 30 de junho, mas não puderam ter o material coletado devido à suspensão das atividades presenciais do Judiciário nesse período, devem entrar em contato com a unidade judiciária que requisitou o exame para reagendar nova data.

No Laboratório Forense as coletas estão sendo realizadas com horário marcado e, não mais, logo após a audiência judicial como ocorria anteriormente. Essa é uma medida de segurança sanitária para os servidores do laboratório e os jurisdicionados, diante da situação imposta pela pandemia da Covid-19. A unidade está funcionando das 8h às 13h para atendimento ao público (coleta) e o expediente interno vai até as 17h.

Algumas comarcas do interior também estão retomando gradualmente a coleta de material para testes de DNA e encaminhando para a capital. A Vara de Família de Bacabal fará em setembro um mutirão de coleta e já agendou com o Laboratório Forense a realização de 43 exames.

MODERNIZAÇÃO

Clarissa Macatrão ressalta que o laboratório deu um salto tecnológico, com a aquisição do sequenciador de DNA (ABI 3500), instalado em junho deste ano. É um equipamento mais moderno, que suprime algumas etapas e automatiza os processos, sendo que, em breve, os laudos serão digitais. “Isso vai nos dar a possibilidade de atendermos uma demanda maior, além de reduzir gastos com recursos humanos, materiais e serviços de Correios”, afirmou. Agora a unidade conta com dois sequenciadores.

O sequenciador (ABI 3500) foi entregue ao laboratório em outubro de 2019. O equipamento é usado nos mais modernos laboratórios nacionais e internacionais, inclusive pelo FBI. Ele consegue analisar o dobro de amostras que o anterior, processando até 192 amostras por dia.

O Laboratório Forense de Biologia Molecular realiza exames de DNA para fins processuais, requisitados por juízes das comarcas do interior e da Capital. Desde 2013 foi referenciado com a certificação ISO 9001:2015, selo aplicado mundialmente para atestar a excelência técnica e a segurança nos resultados dos exames de DNA, mantendo até hoje a certificação.

Durante o período em que os órgãos do Judiciário funcionaram em regime de plantão extraordinário (19/03 a 30/06), o Laboratório de DNA manteve, além do trabalho remoto, algumas atividades presenciais internas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.