.

Hospital de Cuidados Intensivos recebe ambulância da Confederação Brasileira de Futebol

O Hospital de Cuidados Intensivos (HCI) recebeu, nesta segunda-feira (26), uma ambulância doada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por meio do projeto “Craques da Saúde”. O projeto tem o objetivo de beneficiar os Estados com a doação de 27 ambulâncias para hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) de todo o país, especialmente para os que se destacaram positivamente na assistência aos pacientes com a Covid-19. 

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, participou da entrega do veículo à unidade, que, desde a sua inauguração em abril de 2020, já atendeu mais de 13 mil pacientes com a Covid-19, entre ambulatório e internação hospitalar. 

“Em nome do Governo, a nossa imensa gratidão por esse reconhecimento. Talvez, a sociedade não tenha ideia, ao passar em frente ao hospital, de como muitas pessoas têm sido salvas aqui, tudo graças às muitas mãos envolvidas que transformaram esta unidade em referência de enfrentamento à Covid-19”, disse o secretário Carlos Lula. 

Representando a CBF, o presidente da Federação Maranhense de Futebol, Américo Azevedo, enfatizou o atendimento humanizado do hospital. “Nós agradecemos por todo o trabalho que tem sido feito aqui. Também destaco a sensibilidade com que o serviço é realizado, tudo em prol da saúde pública do Maranhão”, destacou.

A ambulância doada conta com adaptações especiais para o uso como maca retrátil, suporte para cilindro de oxigênio, soro plasma e armário superior, teto e piso em ABS – que permite higienização ágil e simples, garantindo o transporte adequado, rápido e seguro dos pacientes.

De acordo com o diretor clínico, Marcus Grangeiro, o HCI é a unidade que mais deu alta médica no Maranhão. “Nós ficamos muito agradecidos, pois é um sinal de que o nosso serviço está sendo feito com qualidade. Contudo, a pandemia ainda está aí, e, por isso, não podemos baixar a cabeça, o que exige ainda manter o distanciamento social e uso de máscaras”, destacou.

Hospital de Cuidados Intensivos

O Hospital de Cuidados Intensivos (HCI)  integra a rede de assistência a pacientes com a Covid-19 no Maranhão. Com 73 leitos de UTI e outros 150 de enfermaria, a unidade é voltada para a internação de pessoas que apresentam o quadro mais grave da doença. 

O caminhoneiro Dilmar Protatis, de Araguaína, no Tocantins, foi um dos pacientes que recebeu alta médica nesta segunda-feira (26). “Eu fui socorrido em Barão do Grajaú por causa da Covid-19. O atendimento aqui é nota dez, agora eu quero voltar para a minha família e poder ficar mais tempo ao lado deles. Eu ganhei novamente a vida”, disse.  

O presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), Marcos Grande, enfatizou que o HCI é um dos principais responsáveis pelo Maranhão ser um dos Estados com a menor taxa de óbito do país. “Quanto mais rápido for o atendimento, mais rápido também poderá ser a recuperação e a alta do paciente. E isso tem sido reconhecido, uma vez que este gesto da CBF demonstra que a unidade é de fato uma referência no enfrentamento à doença”, ressaltou. 

Na oportunidade, aconteceu ainda a entrega de 78 cestas básicas a servidores que atuam no hospital. Ao todo, mais de 2.500 cestas básicas já foram arrecadadas e estão sendo doadas a servidores em todas as unidades gerenciadas pela Emserh no Estado.