HCI recebe assistência do Sírio-Libanês através do projeto Tele-UTI

O compartilhamento de informações médicas e científicas tem sido uma das estratégias adotadas no combate à pandemia do coronavírus em todo o país. No Hospital de Cuidados Intensivos (HCI), uma das unidades de referência para atendimento a casos da doença, o projeto Tele-UTI tem auxiliado no tratamento dos pacientes com a Covid-19. Por meio de videoconferências, toda a equipe multiprofissional da unidade reúne com médicos do Hospital Sírio-Libanês, o que tem promovido o aperfeiçoamento constante dos serviços de saúde prestados. 

O projeto Tele-UTI, do Ministério da Saúde, tem como objetivo auxiliar os médicos do SUS nos atendimentos dos casos de coronavírus. Por meio do projeto, os profissionais contam com uma linha telefônica para ser acessada 24 horas e podem fazer consultas por meio de videoconferências com as equipes dos hospitais de excelência. 

“Foi um projeto idealizado em conjunto com as coordenações das UTI´s e as coordenações de ensino dos hospitais Sírio-Libanês, Albert Einstein, Hcor e Hospital Alemão Oswaldo Cruz, visando melhorar a qualidade no atendimento de pacientes graves acometidos pela Covid-19”, relatou Marcus Grangeiro, diretor clínico do HCI. 

NO HCI, os casos dos pacientes em UTI são discutidos diariamente entre os profissionais participantes do projeto, para discussão da conduta clínica. “É uma forma de gerar conhecimento e compartilhar informações para que juntos possamos aperfeiçoar o atendimento”, explicou o fisioterapeuta do HCI, Henrique Lott. 

A equipe multiprofissional do HCI inclui médico, fisioterapeuta, enfermeira, nutricionista, fonoaudiólogo e psicólogo. A equipe pode tirar dúvidas, debater a condução dos casos, uso de medicamentos ou protocolos de assistência com profissionais de instituições diferentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *