Hapvida faz doação ao Instituto Antônio Brunno

São Luís, 22 de outubro de 2020- A gestão verticalizada e integrada de recursos e insumos do Sistema Hapvida foi um diferencial ainda mais relevante durante o período crítico da pandemia do novo Coronavírus. Esse modelo de administração tornou possível a aquisição rápida e em larga qualidade de materiais, entre eles camas box e de ferro para os pacientes.

Após a redução de casos em alguns estados, o Hapvida tomou a decisão de doar as camas novas, que não foram necessárias em sua rede própria de atendimento. “No Sistema Hapvida também agimos para garantir a melhoria da qualidade de vida e da saúde de quem está ao nosso redor. Queremos que nossas doações contribuam, inclusive, para inspirar o bem e ajudar ao próximo”, explica Bruno Pinto, superintendente regional do Sistema Hapvida. Em São Luís, a Instituição Antônio Brunno foi escolhida para receber a doação de 15 camas de ferro. A entidade é referência no apoio a pacientes com câncer no Maranhão desde 2012.

Para fazer a entrega das camas o Hapvida convidou a atleta maranhense e medalhista olímpica de basquete Iziane Castro. “Diante de uma pandemia, o Hapvida reforça seu compromisso com a saúde e com a sociedade. Responsabilidade social é isso: contribuir com organizações para o bem estar de pessoas”, declarou a atleta.

Sobre o Hapvida Saúde

Com cerca de 6,2 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil, presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco e RN Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 30 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 40 hospitais, 184 clínicas médicas, 41 prontos atendimentos, 174 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Sobre o Instituto Antônio Brunno

A casa de apoio foi foi criada em 2011 pela família de Antônio Brunno – jovem de  22 anos que faleceu vítima de câncer -. Antônio tinha o sonho de criar um lugar de acolhimento para dar suporte aos pacientes que não têm recursos de se manter por conta própria durante o tratamento na capital do estado. A família levou o sonho adiante e honrou a memória do rapaz que dá nome ao lugar. “Ele falava nesse projeto o tempo todo, mesmo quando já estava muito debilitado, ele sempre acreditou que seria possível fazer isso acontecer. Fizemos da memória do Antônio Brunno a nossa força para levar essa empreitada a se tornar uma realidade.”, explica Antônio Lima, pai do rapaz.

Diariamente o Instituto atende mais de 90 pacientes com tudo o que é preciso para o tratamento oncológico: consultas, exames, remédios, transporte, alimentação, hospedagem e acolhimento desses pacientes e seus familiares. “Nosso trabalho é totalmente voluntário, por isso uma ação como essa do Hapvida em doar camas torna nossa missão mais fácil de ser cumprida”, explica Antônio Lima. As camas serão usadas em uma nova área de acolhimento construída na instituição.

Doações do Hapvida em outros estados:

Fortaleza (CE): 36 camas de ferro e 49 camas box

Manaus (AM): 15 camas de ferro

Belém (PA): 43 camas box

São Luís (MA):15 camas de ferro

Recife (PE): 45 camas de ferro

Salvador (BA): 21 camas de ferro

Total: 224 camas doadas