Governo instala barreira sanitária no aeroporto de São Luís para enfrentamento ao Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) instalou, nesta sexta-feira (20), uma barreira sanitária no Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, em São Luís. A barreira é mais uma medida de prevenção e controle para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da Covid-19. Após o pedido do Governo do Maranhão, a Justiça Federal autorizou a ação.

A SES adotou, ainda, as medidas necessárias à aferição de temperatura corporal dos passageiros, bem como a triagem dos passageiros conforme Plano Estadual de Contingência do novo coronavírus (Covid-19).

Por decisão da Justiça Federal, emitida quinta-feira (19), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Infraero cumpriram a medida, possibilitando que o Governo do Maranhão efetuasse a implantação da barreira sanitária no aeroporto. A ação será estendida para o aeroporto de Imperatriz, prevista para iniciar neste sábado (21).

“A barreira sanitária tem o objetivo de promover orientação àqueles passageiros que chegam na cidade, identificando casos sintomáticos e fazendo o devido encaminhamento como, por exemplo, isolamento domiciliar, encaminhamento para ao Centro de Testagem ou direcionamento à unidade de saúde de referência. Os passageiros serão abordados por uma equipe de saúde que estará de plantão 24 horas por dia. A medida adotada pelo Governo do Estado visa garantir mais segurança à população do Maranhão diante do cenário desafiador que estamos vivenciando”, afirmou o superintendente de Vigilância Sanitária da SES, Edmilson Silva Diniz.

Em caso de passageiro identificado com sintomas mais graves como febre acima de 38°, tosse e coriza, uma ambulância será acionada e o paciente será encaminhado para unidade referência do estado.

Retornando de uma viagem internacional, a dentista Heloísa Chaves, de 50 anos, elogiou a iniciativa do Governo do Maranhão. “Eu passei por São Francisco, Los Angeles, Panamá e agora de volta a São Luís. Nos outros aeroportos vi as pessoas protegidas com suas máscaras e álcool em gel disponível, mas em nenhum deles não havia orientação como aqui. A gente vê que há preocupação com a saúde e com a segurança de todos”, declarou.

O marido de Heloísa, o profissional de construção civil Carlos Fialho, de 50 anos, ressaltou o impacto positivo da ação. “Atitudes como esta são de grande importância. Por viajar para áreas onde há confirmações da doença, sabíamos que ao retornar iríamos fazer exames e cumprir o isolamento pelo tempo exigido, pois isso é uma atitude humanitária em benefício dos outros”, enfatizou.

Natural de Imperatriz, Denise Carvalho, de 42 anos, contou que está retornando para casa e passou por outros quatro aeroportos do país. “Em todas as conexões este foi o primeiro que vejo a medida. Estou muito feliz e satisfeita. Parabenizo o Governo do Maranhão pela iniciativa”, disse.

A ação sanitária conta com o suporte de 12 profissionais, divididos em dois grupos, cada um cumprindo regime de 12 horas. A ação funcionará por tempo indeterminado.

Rodoviária

De forma simultânea, a barreira também acontece no Terminal Rodoviário de São Luís. No local, equipes das Secretaria Adjunta de Assistência à Saúde da SES e da Secretaria Adjunta de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, por meio das Superintendências de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, orientam os usuários e aplicam a verificação de temperatura para os passageiros oriundos de estados com casos de transmissão comunitária ou local do Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.