Governo do Maranhão incluiu mais de 6 mil internos em atividades de trabalho em 2020

Com o programa Trabalho com Dignidade, o Governo do Maranhão possibilitou que 6.909 Pessoas Privadas de Liberdade (PPLs) fossem inseridas em uma das 36 frentes de trabalho interna ou externa disponibilizadas em 2020 pelo sistema penitenciário maranhense. Internos e internas também tiveram acesso a oficinas de trabalho. Todas estas ações são executadas pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP).

Na Fábrica de Móveis, que integra uma das oficinas oferecidas, 30 internos trabalharam e produziram mais de 2 mil peças em móveis planejados. As peças confeccionadas foram utilizadas para mobiliar o novo complexo turístico na REFFSA; também foi mobiliada a sede da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) e uma de suas unidades regionais; os núcleos ecológicos da Defensoria Pública do Estado (DPE); o Shopping da Criança; o Centro de Referência do Idoso; a Casa da Mulher Maranhense de Imperatriz; dentre outros órgãos públicos.

“Apesar da pandemia nos reinventamos e conseguimos manter os internos em atividades de trabalho, além de ajudar a população com a produção das máscaras de proteção e jalecos aos servidores da saúde”, explicou o secretário da SEAP, Murilo Andrade.

Com as malharias instadas em unidades prisionais mais de 600 internos têm acesso a oportunidade de trabalho. Existem três malharias no Complexo Penitenciário de São Luís (na UPSL 2, UPSL 5 e UPFEM), uma na Penitenciária Regional São Luís e uma na UPR de Rosário. A partir de parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), está em fase de produção a confecção de 350 mil uniformes escolares para toda a rede pública de ensino, além da fabricação de 2 mil conjuntos de carteiras escolares e a reforma de mais 1 mil.

Nas malharias, os internos ainda produziram 2 milhões de máscaras de proteção para a prevenção da Covid-19, que foram distribuídas à população pelo Governo do Estado. Além de mais de 100 mil máscaras de proteção em TNT, e mais de 20 mil jalecos que foram utilizados por servidores da saúde.

As Fábricas de Blocos Sextavados em Concreto possibilitam trabalho para 343 internos, que já produziram neste ano 585.323 mil blocos. Elas estão instaladas nas UPRs (UPSL 1, UPSL 5, UPSL 6), na Associação de Proteção aos Recuperandos APAC de São Luís e também na UPR Feminina (UPFEM), onde funciona a Fábrica de Blocos Ecológicos. A SEAP está realizando a expansão desta frente de trabalho, onde mais 62 novas serão instaladas no próximo ano, totalizando 70 em todo o Maranhão.

Os internos também estão inseridos em outras atividades de trabalho, como a Lavanderia com 51 internos, que já lavaram mais de 250 toneladas de roupas hospitalares; a Fábrica de Estofados com 30 custodiados, que produziram 1.219 conjuntos de sofás; no Trabalho Externo estão inseridos em atividades de trabalho 1.755 internos; além das demais frentes de trabalho como a Serralheria, Padaria, Fábrica de Carteiras Escolares, dentre outras.