Flávio Dino defende investimentos em infraestrutura hospitalar, formação científica e auxílios econômicos no Brasil

Em diálogo nesta quinta-feira (25) sobre a crise da COVID-19 no Brasil promovido pela Fundação Lemann, o governador Flávio Dino defendeu a importância do país investir em estruturas e equipamentos hospitalares; na formação de médicos; a importância de auxílios econômicos e sociais para que as medidas sanitárias produzam efeitos, além do investimento continuado em pesquisa científica, com qualificação das instituições brasileiras produtoras de imunizantes. 

“Nessa pandemia sentimos o brutal peso das desigualdades sociais e regionais porque nós vimos as dificuldades de respostas sanitárias, por exemplo, na Amazônia brasileira. Há vazios assistenciais imensos, como a carência de insumos, de profissionais e de leitos hospitalares”, destacou o governador do Maranhão.  

Ele afirmou ainda que uma das lições extraídas da pandemia se dá em relação ao modo de vida das populações, onde o vetor sustentabilidade ganha destaque ante, por exemplo, a um consumismo desvairado e predatório. 

“É imprescindível que os sistemas públicos de saúde sejam incorporados à agenda política da nação, de modo perene, não importando as mudanças políticas inerentes ao regime democrático. O sistema público é imprescindível numa nação que possui marcas de uma obscena desigualdade social e regional”, finalizou Dino.

O governador Flávio Dino participou da mesa virtual “edição do Diálogo Lemann 2021 trouxe o debate Governando uma emergência de Saúde Pública” do Diálogo Lemann 2021: Confrontando a Crise da Covid-19. Participaram da mesa a deputada federal Carmen Zanotto (SC), as professoras Lorena Barberia e Mariana Batista, e o economista Otaviano Canuto.