O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Emoção marca lançamento de obras literárias de educadores da rede pública estadual

“Escrever é para mim como voar é para um pássaro, vida e liberdade! O pássaro escreve o voo, eu descrevo a beleza do voo do pássaro. Eu e o pássaro eternizamos o infinito na possibilidade do voo. Minhas mãos asas de pássaro, palavra e pena, poesia e leveza, sentimento e beleza […] Que a palavra seja pena, pluma, que me leve, que me eleve!”, foi com essas palavras que o educador e gestor Geral do Centro de Ensino Maria José Aragão, Wilson Chagas, iniciou a solenidade de lançamento dos livros ‘Cotidiano Azul’, de sua autoria, e ‘Os Figurinhas: uma turminha que apronta até com a linguagem’, da professora Cristiane Franco, na última quarta-feira (15), realizado na escola localizada no bairro da Cidade Operária, em São Luís.

Muito emocionado durante o lançamento, Wilson Chagas contou um pouco do extenso processo de produção do seu ‘Cotidiano azul’, obra que é uma coletânea de poesias onde o educador transborda os sonhos, amores, angústias e reflexões saudáveis do seu dia a dia.

“Este é um momento ímpar, emocionante! Uma realização pessoal, profissional e artística, trazer a poesia ‘no papel’, mas que, de certa forma, ganha o mundo a partir desse momento. Essa é a poesia de vida que eu vivencio todos os dias e que as pessoas se identificam muito com isso. É o ‘Cotidiano Azul’ entrando para a eternidade a partir daqui. Estou muito feliz por isso!”, disse Wilson. 

Em sua obra, Wilson Chagas aborda o fazer poético, a educação, o amor, os problemas sociais, observados a partir de suas viagens de ônibus pela Ilha de São Luís e, ainda, a observação dos acontecimentos no seu espaço de trabalho.

“Gratidão! À Deus, à editora, às pessoas que me incentivaram, às minhas famílias, à essa escola, que faz parte da minha história, ao secretário de Educação, Felipe Camarão, que prefaciou o livro, e a todos e todas que fazem parte do meu ‘cotidiano azul’”, agradeceu o autor.

Professores, estudantes e membros da comunidade escolar do CE Maria José Aragão e da Cidade Operária prestigiaram o lançamento das obras literárias dos educadores. 

A Júlia Beatriz é professora de Arte do CE Maria Aragão há 8 anos e acompanhou parte do processo de produção do livro de Wilson Chagas. Ela também se emocionou ao falar sobre essa trajetória do educador.

“Não é todo gestor escolar que faz essa abertura para a arte e quando me deparei com essa escola, vi que aqui era o meu lugar. E devo isso ao comprometimento que o Wilson tem com as artes de uma maneira geral. Ter participado dessa caminhada de escrita, porque ele sempre compartilha com a gente esses escritos, é lindo. Ver a concretização desse sonho está sendo mágico!”, disse, emocionada, a arte educadora. 

As obras literárias já foram lançadas recentemente no Espaço Cultural da Livraria AMEI, no São Luís Shopping, e dessa vez os educadores da Rede Pública Estadual de ensino decidiram levar o lançamento para o ambiente escolar, onde os dois professores realizam suas atividades educacionais.

Figuras de linguagem

Já a obra “Os figurinhas: uma turminha que apronta até com a linguagem”, escrito pela professora Cristiane Franco, traz uma mensagem lúdica e divertida para ensinar sobre figuras de linguagem a estudantes das séries iniciais.

A autora, que é interprete de Libras da Rede Pública Estadual de Ensino e também professora do CE Maria José Aragão, é formada em Pedagogia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e explica que a publicação é um sonho antigo. Agora, com a obra podendo ser utilizada como ferramenta de ensino da Língua Portuguesa, é uma grata satisfação.

“Estou muito feliz e grata por essa oportunidade. Foi um processo muito longo e difícil. Eu tive a ideia quando ainda era estudante da UFMA, em 2008/2009, só que eu precisava me organizar para enviar para uma editora, então foram mais de 10 anos de produção, ao todo, e ver hoje o resultado, dá uma alegria muito grande e uma satisfação imensa”, afirmou Cristiane Franco.  

Na obra os personagens, entre meninas e meninos, representam as figuras de linguagem mais utilizadas. Repleto de ilustrações, o livro garante diversão e construção do conhecimento para o público infantil. 

“Já tenho contatos de diversas outras escolas da rede pública e privada com convites para apresentar o livro em outros locais. Agradeço ao Governo do Maranhão, à Seduc, por todo o apoio e por toda a divulgação do livro”, concluiu a autora. 

Cabe destacar que as duas obras, ‘Cotidiano azul’ e ‘Os figurinhas: uma turminha que apronta até com a linguagem’, lançados pelas editoras Penalux e Flamingo, respectivamente, têm exemplares disponíveis para compra e os interessados podem se dirigir à Livraria AMEI, no São Luís Shopping, para aquisição.