O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Comissão de Recesso da Câmara visita áreas de risco da capital

A Comissão de Recesso da Câmara de São Luís deu continuidade, nesta manhã (21), às ações planejadas para o período regimentalmente destinado à suspensão das atividades legislativas na Casa Legislativa. Vereadores que integram a referida comissão e representantes da Defesa Civil visitaram localidades da área Itaqui-Bacanga que possuem residências em risco de desmoronamento ou deslizamento.

O objetivo da comitiva parlamentar foi coletar informações acerca da situação para elaborar um relatório que será entregue a autoridades com a finalidade de buscar solução para as problemáticas encontradas. Nesta manhã, foram visitadas casas e famílias da Vila Bacanga, Visa Isabel e Vila Mauro Fecury II.

Além do presidente da Comissão de Recesso, vereador Francisco Chaguinhas (Podemos), também estiveram presentes na inspeção os parlamentares Domingos Paz (Podemos), Rosana da Saúde (Republicanos) e Eunice Che (Coletivo Nós – PT). Todos tiveram o acompanhamento do agente da Defesa Civil, Antônio Costa Lopes, responsável pela coordenação das visitas.

Durante a atividade, o vereador Francisco Chaguinhas teceu comentários acerca do trabalho realizado pela Comissão de Recesso até o momento e da situação encontrada pela comitiva nas áreas vistoriadas nesta manhã.

“Estamos colocando a cidade por inteiro em pauta. Quando se observa a cidade por inteiro, não se pode esquecer as feridas e escoriações que ela possui. É dever do poder público olhar e curar isso. São Luís possui problemas crônicos, mas não há, por parte dos executivos estadual e municipal, esforço efetivo para sanar esses problemas. Ao longo dos dias eles vão se acumulando e aparecem problemas iguais ou maiores ao primeiro porque ele não foi sanado. Temos encontrado problemas invisíveis ao olhar e ação do poder público. Faremos um diagnóstico e o levaremos ao Executivo e aos deputados federais, quicá aos senadores, para buscarmos soluções para a nossa Cidade”, anunciou Chaguinhas.

Rita das Gracas Ferreira Costa, moradora da Vila Bacanga desde 1979 e ex-presidente da Associação de Moradores, comentou a ação realizada pela Câmara de São Luís com acompanhamento da Defesa Civil. “Achei muito boa essa visita às casas que estão em risco. Não queremos perder nossas casas. Espero que esta comissão que veio aqui consiga resolver nosso problema”, disse.

Dalsi Sabrina Pereira, moradora da Vila Mauro Fecury II desde a fundação, também espera uma solução do problema existente na área, a partir da visita realizada pela comissão parlamentar. “Tem 2 anos que o piso da minha sala desabou. A Defesa Civil veio aqui e fez um laudo. A casa ao lado está em risco e a minha poderá ser atingida novamente. Queria que eles pudessem resolver esse

problema”, comentou.

Próxima Semana – Para a próxima semana está prevista a realização de visita à Coordenação de Farmácias Básicas e de Psicotrópicos da Prefeitura de São Luís. A data para o evento ainda não foi definida pela Comissão. No entanto, o vereador Francisco Chaguinhas (Podemos) antecipou o principal assunto a ser tratado na reunião com a coordenação municipal.

“Iremos conversar com a coordenadora de Farmácias Básicas e de Psicotrópicos. Depois que o relatório estiver pronto, iremos levá-lo ao prefeito de São Luís. A farmácia de dispensação de medicamentos psicotrópicas não pode ficar restrita ao Instituto Farina e ao Centro de Atenção Psicossocial localizado no Turú. Tem que ter uma dispensação no eixo Itaqui-Bacanga, nas zonas rurais I e II, na Cidade Operária, na Cidade Olímpica, na Cohab e no Cohatrac, pois existe uma dificuldade muito grande da população para deslocamento”, explicou Chaguinhas.

O parlamentar do Podemos ainda informou a atuação da Comissão acontecerá até o dia 10 de fevereiro, mesmo findado o período de recesso parlamentar. Além de visitas a outras áreas de risco de desmoronamento na capital, os parlamentares também planejam realizar vistorias nas escolas municipais e no Hospital da Criança.