Com fortalecimento do setor em todo o Maranhão, Governo destaca Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa

O empresário maranhense tem tido participação ativa na relação entre a produção dentro do estado e as formas como o governo estadual traça ações para estimular essa produção. Com esse diálogo, o setor vem crescendo com uma série de bons exemplos, garantindo inúmeros motivos para celebrar o Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, comemorado nesta segunda-feira (5).

“Temos investido na diversidade da economia. E foi ser diverso que nos proporcionou buscar programas que amparassem micro e pequenos empreendedores em todas as regiões do Maranhão. É desta forma que temos agido, para fortalecer o que é do Maranhão, dentro dele e para ele”, afirma o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, sobre as programas estaduais.

Um destes exemplos é a iniciativa do Selo Produzido no Maranhão, marcada por sua diversidade, qualidade e potencial empreendedor. Focado nas micro e pequenas empresas locais, o programa tem transformado diversas histórias em todo o território maranhense, como é o caso da empresária Andréa Oliveira, sócio-administradora da empresa Lavest (voltada para peça íntima moda praia).

Empresa familiar fundada pela senhora Maria da Cruz há mais de 20 anos, a Lavest tem não somente participado dos programas da Seinc, como servido de exemplo para as demais iniciativas ao valorizar o trabalho do microempreendedor do Maranhão e o fortalecimento do produto maranhense.

“Nós temos muita gratidão, como pequeno empresa, em conhecer a Seinc e participar dos programas que ela realiza. Participamos ativamente do [programa] Produzido no Maranhão. Produzimos dentro do nosso estado e somos valorizados. A gente não precisa dizer que é de outro estado.[Nós] valorizamos dizer que é do Maranhão. Antes, era tido como rejeição dizer que ‘é produzido aqui e ninguém valorizava’”, contou a empresária.

Para ela, ter no governo uma secretaria que pense nas micro e pequenas empresas é um demonstrativo de uma gestão pautada pelo crescimento e desenvolvimento econômico. “A Seinc vem fazendo esse trabalho, e a gente é muito grato em participar. Somos gratos em participar e em ver esse crescimento que as pessoas estão vivendo de se aproximar mais do produto local”, acrescentou.

Estabelecer contato do micro e pequeno empreendedor com a classe empresarial e fortalecer o seu posicionamento no mercado são estratégias vistas em diversas ações da Seinc, seja no programa Maranhão Mais Produtivo, desenvolvido para dar oportunidade às micro e pequenas empresas instaladas no estado, ampliando o acesso a novos mercados, como também em eventos como o Ciclo de Seminários Estratégicos – Mais Desenvolvimento.

Os seminários, por exemplo, foram transformadores na vida de dezenas de empreendedores. Como no caso de Peron do Nascimento Monteles, da empresa Perpolpas (venda de polpas), que atua na Região do Baixo Parnaíba e está consolidada com 20 anos de atuação no mercado regional.

“Em 2018, fomos convidados pela Seinc para participar do seminário Mais Desenvolvimento. Participamos de várias rodadas de negócios com empresários maranhenses – entre eles, o grupo Mateus, com o qual obtivemos contato para fornecermos ao Mix Atacarejo aqui de Chapadinha”, explicou Peron Monteles, que acrescentou ainda que, após o evento, a Perpolpas obteve autorização do uso do Selo Produzido no Maranhão e também se destacou em outro evento: a Expoindústria.

Peron Monteles reforça que o estímulo dado pela gestão estadual resultou no destaque estadual e regional da Perpolpas. “Com esse apoio da Seinc, nós, micro e pequeno empreendedores, conseguimos alcançar um novo mercado. Agradeço por esse apoio e que permaneça por muitos e muitos anos”, declarou.

Mais Empresas

Também voltado para micro e pequenas empresas, o Maranhão Mais Empresas – Programa de Desenvolvimento Industrial e de Integração Econômica do Estado do Maranhão objetiva fomentar e diversificar a indústria e o agronegócio no Maranhão, visando o desenvolvimento de centros industriais e fortalecimento das cadeias produtivas locais, promovendo o aumento da produção, ampliação e atração de novos negócios, por meio da concessão de incentivos fiscais, como crédito presumido sobre o valor do ICMS mensal.

Os diferenciais do programa se concentram na expansão e diversificação da capacidade produtiva do estado e na atenção às contrapartidas sociais. Dentro do programa, o investidor tem a oportunidade de expandir, desenvolver ou modernizar seu empreendimento industrial ou agronegócio e contribuir para o aumento da competitividade e redução das desigualdades sociais e regionais no Maranhão.

Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa

O Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é celebrado anualmente no dia 5 de outubro. A comemoração está associada à data da criação do Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Lei nº 9.841, de 5 de outubro de 1999), que atualmente é regulamentado pela Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.