Cerca de 120 instituições são beneficiadas com bens doados pelo Judiciário maranhense

Com a doação de 1.734 equipamentos de informática, eletrodomésticos e móveis inservíveis, o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) beneficiou, em 2019, cerca de 120 instituições entre igrejas, associações e institutos, que puderam equipar os espaços com os computadores, impressoras, armários, geladeiras e outros materiais que estavam obsoletos para atender as demandas do Judiciário maranhense, mas em bom estado para melhorar os espaços que prestam atendimento às comunidades.

O trabalho é coordenado pela Diretoria Administrativa por meio da Divisão de Patrimônio, que disponibiliza um formulário próprio para cadastro das organizações. Após confirmação de dados das organizações interessadas, as demandas são atendidas conforme disponibilidade dos bens.

O curso de Educação Física da Universidade Federal do Maranhão (Campus Pinheiro) foi um dos beneficiados. De acordo com o Prof. Dr. Carlos Amorim, que é coordenador do Laboratório de Fisiologia do Exercício , Genética e Saúde do Campus de Pinheiro, os computadores, mesas, armários, notebooks e móveis doados serão de suma importância para o crescimento acadêmico e científico dos alunos, que terão um melhor suporte técnico para o aprendizado.

A chefe da Divisão de Administração Patrimonial, Fernanda Lindoso, esclareceu que os bens são doados em condições de uso, permitindo que os beneficiados possam reutilizá-los para aparelhar as instituições.

SUSTENTABILIDADE – A doação é uma forma de o Judiciário maranhense beneficiar as organizações comunitárias, além de evitar a poluição do meio ambiente com o descarte inadequado dos materiais, a exemplo dos que são reutilizados nas comunidades para atender crianças, jovens e adultos.

“Um destino correto aos bens inservíveis, demonstra que podemos estimular ações ambientais positivas, assim como também, realça o papel do Poder Judiciário do Maranhão como agente educador quanto a sustentabilidade e o bem comum”, pontuou a diretora administrativa Socorro Sousa. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.