Centro Educa Mais Jacira de Oliveira e Silva conquista o 1º lugar na 17 ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Um feito para ser gravado na memória dos estudantes timonenses e que ficará marcado na história da educação do Maranhão. A conquista inédita ocorreu, nessa sexta-feira (23), com o Centro Educa Mais Jacira de Oliveira e Silva, localizado no município de Timon, conquistando o 1º lugar, na 17ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). A escola conquistou o prêmio na área Engenharias, modalidade pôster, competindo com instituições de ensino superior. 

O tema da SNCT deste ano foi “Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira” e foi realizado no Maranhão de forma virtual, no período de 19 a 23 de outubro, devido à pandemia causada pela Covid-19. Os trabalhos foram apresentados no canal YouTube da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), órgão responsável pela realização do evento. O tema é definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI).

A equipe de Robótica do Centro Educa Mais tem desenvolvido diversas atividades na escola, no campo da inteligência artificial. Nesse momento, por exemplo, os alunos desenvolvem sensores novos para deixar o laboratório ainda mais automatizado e melhorar o acesso de estudantes durante a execução de suas atividades.

Vithor Thersandro Santos Soares, um dos participantes da conquista, destacou a importância do prêmio e disse que fazer parte de um evento prestigiado como a SNTC, e ainda ser premiado com o primeiro lugar, é motivo de orgulho.

“Essa conquista é a realização de um sonho, porque a equipe sempre trabalhou com metodologia de ser grande, de que poderia mudar mundo e mostrar, que mesmo estando aqui no interior do Estado, a gente pode fazer coisas incríveis. O mais importante é que houve persistência, que era possível chegar ao primeiro lugar de alguma competição. Essa conquista traz muita felicidade, porque a escola fez um trabalho com bastante carinho e que foi bem recebido e bem avaliado. Agora, a gente vai se dedicar para melhorar ainda mais os nossos projetos”, assegurou.

Vithor declarou ainda que no Laboratório de Robótica do Centro Educa Mais já foram implantadas diversas tecnologias. “Mais de dez tecnologias, entre elas a de automação, reconhecimento e de monitoramento já foram implantadas no nosso laboratório. A automação é feita por voz e pode ser realizada também de forma remota. Com um toque no celular, o laboratório pode ser ligado a distância”, concluiu. 

O Governo do Maranhão realiza, anualmente, por meio da Secti, a Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, com o objetivo de promover a difusão e popularização científica e incentivar o diálogo entre academia, setor produtivo e população. As ações de incentivo aos estudantes da rede de ensino em tempo integral proporcionam condições para que conquistas como essas sejam alcançadas.

“Estamos muito felizes com a premiação. Foi muito gratificante ver o nosso trabalho ser reconhecido, porque foi fruto de muita dedicação para trazer ao público algo inovador. Foram muitas lutas diárias, muitos esforços, estudos realizados para concretizar esse projeto, mas sabemos que precisamos nos dedicar ainda mais para mantermos esse padrão de excelência. Essa conquista traz um novo norte para toda a equipe e para a nossa região”, expressou o estudante Marcello Lima Santos. 

O coordenador do Projeto de Robótica e professor de Física, Francisco Antônio Campêlo, expressou a sua satisfação pela conquista. “Eu resolvi mostrar os nossos resultados do laboratório de robótica na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Maranhão. Escrevi o trabalho, um pôster, sobre o projeto, em seguida fiz a apresentação, respondi aos questionamentos e quando saiu o resultado fiquei muito feliz com a conquista do 1º lugar, alcançado pela nossa equipe”, festejou.

O gestor escolar do Centro Educa Mais Jacira de Oliveira e Silva, Gideão Santes Machado, agradeceu o Governo pelos investimentos na educação do estado, principalmente nos laboratórios de ciência, que têm ajudado as escolas da rede estadual a alcançarem resultados expressivos nas competições científicas que disputam.

“O Governo, por meio da Secretaria de Educação, tem investido muito nos laboratórios, permitindo que os estudantes possam desenvolver suas habilidades e competências. O projeto foi mais uma atividade exitosa e que tem contribuído para o desenvolvimento da ciência, a maior prova disso é que 53 alunos da nossa escola estão na segunda fase da Olimpíada Nacional de Ciências”, exprimiu.