O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Campanha da Central de Mandados arrecada cestas básicas para comunidades carentes

A Central de Mandados da Comarca da Ilha lançou no domingo, 30 de maio, uma campanha beneficente de arrecadação de cestas básicas, com o objetivo de ajudar famílias que estão com dificuldades de garantir o seu sustento durante a pandemia. A meta da organização do evento é arrecadar em torno de 100 cestas básicas, até o dia 1º de julho. A entrega dos donativos aos beneficiários será feita a partir de 2 de julho.

A campanha institucional “Central Solidária” está arrecadando doações de cestas básicas no valor de R$50, com onze alimentos não perecíveis, que podem ser adquiridas e entregues na sede da Central de Mandados, no Fórum “Desembargador Sarney Costa”, no Calhau, ou doadas por meio de depósito bancário, em favor da campanha.

Os itens da cesta básica devem conter arroz, feijão, café e leite em pó, farinha, macarrão, massa de milho, açúcar, óleo, bolacha e sardinha em lata.

As doações em cestas básicas também podem ser deixadas no local indicado pelo doador, para coleta. As contribuições em dinheiro devem ser feitas à coordenação da campanha (agência 8618-5/conta corrente 22834-6/Banco do Brasil, erm nome de Charles Glauber da Costa Pimentel) ou por transferênci pelo PIX (98) 9870-1291). “Nesse último caso (depósito em conta bancária), a Central de Mandados se responsabiliza em comprar as cestas básicas”, explica o coordenador da campanha, oficial de Justiça Charles Costa Pimentel. 

CESTA BÁSICA

Segundo informações da organização, as doações serão destinadas a pessoas carentes da comunidade, instituições sociais e igrejas, dentre essas “Lar de José”, Igreja Batista, Igreja Messiânica Mundial e Instituto “Sementes da Esperança”. A seleção dos beneficiários está sendo feita por meio da aplicação de um formulário, pelos oficias de Justiça durante a realização de diligências nas comunidades. A distribuição das cestas começará pelas pessoas e em seguida chegará às instituições.

A campanha tem o apoio da juíza coordenadora Laysa Paz Mendes e dos 123 oficias de justiça lotados no setor, que atuam em 63 unidades judicias nos termos judiciários da Comarca da Ilha: São Luis, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.