Vigilância Sanitária reforça orientações em bares e hotéis sobre protocolos sanitários para as festividades de fim de ano

Com o objetivo de orientar sobre os protocolos sanitários estabelecidos no Artigo 4 do Decreto nº 36.203, e nas Portarias da Casa Civil nº 42, nº 54, nº 80 e nº 81, equipes da Vigilância Sanitária Estadual e Municipal realizaram nesta quarta-feira (30) vistorias em estabelecimentos com eventos programados neste fim de ano. 

De acordo com o superintendente de Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão (Suvisa/SES), Edmilson Diniz, a ação dá continuidade ao trabalho de orientação que vem sendo realizado desde o início da pandemia do novo coronavírus. 

“A agenda deste fim de ano é mais uma agenda em parceria com a Polícia Militar, Vigilância Sanitária Municipal e Procon, que estamos desenvolvendo no sentido de orientar os estabelecimentos que vão ofertar algum evento dentro dos protocolos publicados pela Casa Civil. E para que esses protocolos sejam implementados estamos fiscalizando esses espaços”, afirma o superintendente da SUVISA, Edmilson Diniz. 

Entre as orientações estão o limite de público de até 150 pessoas, respeitando o distanciamento; a ocupação máxima 50% do espaço onde o evento será realizado; e a disponibilização em acessos e pontos estratégicos de local para a lavagem das mãos ou pontos de dispensação de soluções de álcool gel 70% e/ou sanitizantes ou produtos antissépticos que possuam efeito similar, para higienização das mãos, assim como o uso de proteção facial. 

“Nossa intenção é fazer com que sejam conscientizados e sensibilizados os bares e hotéis que irão realizar alguma festividade de fim de ano, fazendo cumprir as normas sanitárias que são regulamentadas pelo Governo do Estado do Maranhão, com o objetivo de prevenir e minimizar os riscos do vírus da Covid-19 no nosso estado”, ressalta o chefe do Departamento de Produtos da SUVISA, Etevaldo do Carmo Castro. 

O vice-presidente da seccional maranhense da Associação Brasileira da Indústria de Hotelaria (ABIH-MA) e gerente de um hotel na capital, Armando Ferreira, destaca a importância do cumprimento das medidas sanitárias para evitar uma nova onda da doença e um novo fechamento dos serviços. 

“A Rede Hoteleira está cumprindo todos os protocolos, pois precisamos sobreviver economicamente. Nós estamos cientes e executando todos os decretos tanto municipais quanto estaduais. Não fomos proibidos de fazer o réveillon apenas orientados a seguir as normas sanitárias vigentes, o que é de suma importância para garantir o controle da pandemia”, diz o vice-presidente da ABIH-MA, Armando Ferreira.