O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Videomonitoramento da Prefeitura aumenta segurança e reduz crimes em Imperatriz

Câmeras transmitem imagens em tempo real e de forma ininterrupta, 24h por dia, durante os sete dias da semana. Imagens são enviadas para o Centro Controle de Operações (CCO) da Secretaria de Trânsito e Transportes (Setran), onde estão reunidos órgãos de segurança, fiscalização, gestão e mobilidade. De lá, eles trabalham de forma integrada e podem acompanhar a cidade para identificar suspeitos de crimes, bem como para monitorar o trânsito e os pedestres.

Em alta resolução, as imagens auxiliam em investigações policiais, acompanhamento de manifestações, shows e situações de acidentes de trânsito, entre outras. “O programa de videomonitoramento é uma das prioridades da Prefeitura de Imperatriz”, destaca o secretário de Trânsito e Transportes, Leandro Braga. “Por determinação do prefeito Assis Ramos, o nosso objetivo é que, até 2022, Imperatriz tenha toda a sua área urbana monitorada”.

O agente de Trânsito Flaviano Carvalho, supervisor do CCO, pontua que apenas no mês de janeiro as atividades do videomonitoramento foram intensas e algumas com repercussões na cidade e região, como foi “o caso do homicídio ocorrido no Camaçari, dia 13 de janeiro, Carla Tayara Souza de Oliveira, 19 anos, jovem assassinada pelo namorado. Caso foi desvendado com a ajuda do videomonitoramento, auxiliando na elucidação e ajudou a Polícia Civil a desvendar o trajeto completo do assassino rumo ao local do crime na localidade”.

Outro caso recente em que as câmeras de videomonitoramento ajudaram foi do sequestro relâmpago ocorrido no Tocantins, em que, após sacarem dinheiro da vítima, os bandidos seguiram para Imperatriz, passando por várias câmeras possibilitando o apoio às investigações.

Além do caso muito noticiado nos jornais locais, o roubo de um trator, situação em que os ladrões fizerem de refém o vigia da obra deixando-o amarrado e levaram o trator rumo ao estado do Tocantins.