.

“Um leque de possibilidades criado pelo Governo”, afirma participante do Trabalho Jovem

Nos últimos dias 22 e 23 de julho, o Programa Trabalho Jovem avançou mais uma etapa na oferta de oportunidades aos jovens e empreendedores maranhenses: realizou as primeiras capacitações no âmbito do eixo cooperação estratégica, com cursos de diversas áreas no Polo do Coroadinho.

O resultado: foram mais de 200 inscritos em quatro cursos ofertados, que possibilitaram aos participantes um novo olhar tanto para a comunidade quanto para o mercado de trabalho.

“Aqui no Coroadinho, somos uma comunidade muito grande. Nós somos quase 60 mil pessoas e o maior aglomerado urbano de São Luís. Receber um programa como esse é abrir oportunidade para que jovens, mas também pessoas ligadas à periferia por meio do empreendedorismo social, abram os olhos e tenham esse leque de oportunidades”, agradeceu Christiane Mendes, presidente do Núcleo de Educação Comunitária do Coroadinho (Neduc), sobre a atuação da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) no Polo.

“Eu vejo que essa é uma oportunidade que o Governo do Maranhão está dando de abrir opções para que os jovens e a comunidade entendam que possuem potencial, de que conseguem gerar renda e manter a economia. A ideia é elevar cada vez mais a nossa periferia por meio do impacto econômico e social”, acrescentou a presidente.

Para Larissa Santos, gestora voluntária do Neduc, o empreendedorismo já é uma marca registrada do Coroadinho e a escolha do Governo do Estado para realizar o programa no local foi estratégica e acertada.

“A importância desse projeto aqui no bairro tem um impacto muito grande. O Coroadinho é um bairro muito empreendedor. Aqui quase todo dia se abre uma porta de um negócio, a nossa feira é muito movimentada. Aqui temos muitos jovens com projetos e sonhos de abrir o próprio negócio e de entender mais sobre finanças. Esse conhecimento do Trabalho Jovem é muito importante e traz uma oportunidade única para essas pessoas. Assim, eles criam coragem para iniciar seus próprios negócios. Aqui tem muito jovem com muito talento”, comentou Larissa Santos.

Participante dos cursos ofertados pela Seinc, a manicure Ariadna Oliveira Campelo parabenizou a Secretaria de Indústria e Comércio e o governador Flávio Dino pela oportunidade de levar conhecimento tanto para ela quanto para a mãe, que trabalham juntas em um salão de beleza.

“O que me motivou a participar do curso foi essa possibilidade de criar oportunidades para o meu bairro e para o meu salão. Hoje, estou concluindo a faculdade de Estética e me capacitando de várias formas, inclusive pelo Trabalho Jovem. É um projeto de expansão pra mim e pra minha comunidade”, reforçou Ariadna.

Já o estudante de pedagogia Hugo Cruvel, que fez o curso “Iniciando seu negócio: Quero ser empresário, e agora?”, comemorou a ação do Governo do Maranhão em levar capacitação para as comunidades periféricas.

“Uma oportunidade que vem trazer possibilidades para a comunidade e para mim enquanto jovem principalmente, podendo me fazer entender em que serviço eu devo me encaixar e de que forma eu tenho que chegar e me apresentar no mercado. Particularmente, acredito que essa é uma formação eficiente, rápida e importante para que façamos a diferença na comunidade e no Estado do Maranhão”, declarou o estudante.

Cooperação Estratégica

Realizados na Vila Conceição, no Polo do Coroadinho, os cursos capacitaram mais de 200 pessoas – na ocasião, foram ofertadas assessorias gratuitas aos polos de comércio, aos pequenos empreendimentos e, também, para a população de baixa renda da localidade.

“Marketing em Vendas”, “Redes Sociais”, “Negócios” e “Finanças” foram os temas oferecidos à comunidade. O encerramento da capacitação contou com a entrega de certificados aos participantes.

Trabalho Jovem

O programa Trabalho Jovem é executado por meio da Seinc, da Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres), da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) – e com apoio institucional da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv). Participam ainda do programa: a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima); a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema); a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA); e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA).