SESI Maranhão dá início ao maior e mais democrático torneio regional de robótica do país

SÃO LUÍS – O Operador Oficial dos Torneios First Lego League no Brasil anunciou hoje (13/01) que o torneio regional realizado pelo SESI Maranhão já é o maior do Brasil. Mais de 500 competidores comemoraram o título durante a abertura do Torneio SESI de Robótica Regional Maranhão, que vai até este domingo no Multicenter Negócios e Eventos. A competição maranhense mais que dobrou o número de participantes nesta temporada. O torneio realizado pelo SESI Maranhão também é o único paritário do Brasil, com o mesmo número de vagas para estudantes de escolas públicas e privadas na etapa Nacional.

A democratização do aprendizado da robótica está sendo possível devido ao Projeto SESI Prototipando Sonhos, uma iniciativa do SESI Maranhão com características inéditas no país e que conta com o apoio do governo estadual por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) e Sebrae no Maranhão. Os integrantes do projeto recebem bolsa de estudo e, na prática, começam a fazer pesquisa científica mais cedo. Para Normand Wall, presidente da FAPEMA, o projeto leva o processo científico para as escolas públicas e ajuda a preparar esses alunos para o mercado de trabalho. “Com a robótica elevamos o nível de ensino do estado”, destacou.

Na sua 4ª edição, o Torneio SESI de Robótica Regional Maranhão ousa mais uma vez: coloca em condições de igualdade a disputa entre alunos de escolas privadas e públicas. “Democratizamos o acesso de crianças e adolescentes do interior do Maranhão ao aprendizado de robótica. Não se trata apenas de promover inovação e tecnologia, pois sabemos que conhecimento é importante para transformar vidas”, falou o superintendente do SESI-MA, Diogo Lima, se referindo ao Projeto Prototipando Sonhos. Dos 542 competidores, 308 são de 26 municípios que participam desse projeto de grande alcance educativo e social.
O governador em exercício do Maranhão, Felipe Camarão, destacou o feito histórico de o SESI Maranhão realizar este ano o maior torneio regional de robótica do Brasil e de 40 escolas públicas, municipais e estaduais, participarem da competição. Ele frisou a parceria com o SESI, SEBRAE e IEMA e a participação de quatro estados além do Maranhão. “Vale a pena agradecermos por uma aprendizagem adequada por meio da robótica e que o torneio continue a estimular nossos estudantes a buscarem pelos seus sonhos”, falou Felipe Camarão.

O presidente da Federação das Indústrias do Maranhão (FIEMA) e diretor regional do SESI-MA, também reforçou as valorosas parcerias que permitiram que o Maranhão conseguisse esse feito histórico de destaque no cenário da robótica nacional. “Com a robótica a criança estuda brincando, se desenvolve e se diverte. E essa é a forma mais moderna que nós temos no ensino-aprendizagem. Já avaliamos isso em nossas escolas. O rendimento dos alunos do SESI cresceu drasticamente desde que nós implantamos esse projeto de ensino da robótica”, analisou Baldez.

O anúncio do primeiro lugar entre os torneios regionais de robótica foi feito pelo Operador Oficial dos Torneios First Lego League no Brasil, Marcos Sousa. Ele acrescentou que o campeonato realizado pelo SESI Maranhão já é o segundo em termos de número de participantes, ficando atrás apenas de São Paulo. Neste domingo, 14/01, serão conhecidos os vencedores nas categorias First Lego League Challenge (FLL) e F1 in Schools que irão para a etapa Nacional do torneio. Das 10 vagas disputadas no Maranhão, 5 serão ocupadas pelos vencedores de escolas púbicas e 5 por alunos de escolas privadas, o que torna essa edição da competição a mais democrática também. Gilvana Matos, secretária de Assistência Social, Trabalho e Renda de São José de Ribamar, representou todos os municípios que integram o Prototipando Sonhos e frisou o quanto a prática proporcionada pela robótica materializa nas escolas o que preconiza a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O torneio gratuito e aberto ao público em geral, acontece até este domingo, das 9h às 17h. Além de acompanhar as batalhas nas duas categorias competitivas, as pessoas têm acesso a uma programação paralela que inclui pista de kart, exposição de arte, oficinas e uma rodada especial do Check Point, realizada pelo Sebrae. “É um jogo interativo e divertido que tem o objetivo de estimular habilidades empreendedoras, de forma envolvente e atrativa. O jogo foi concebido pelo Sebrae Maranhão como estratégia de atração dos jovens para o mundo do empreendedorismo e da inovação, essa nova energia que, ao lado do conhecimento, alimenta o mundo”, disse o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Maranhão, Celso Gonçalo.

Também participaram da abertura do torneio pela FIEMA: João Batista Rodrigues, Leonor de Carvalho e Osvaldo Amaral, diretores; Pedro Robson, 1º secretário; Fábio Nahuz e Cláudio Azevedo, vice-presidentes; Marcus Chaves, superintendente corporativo e César Miranda, superintendente. Michele Frota, coordenadora regional do IEL-MA; José Orlando, conselheiro do SESI; Claudiana Câmara, secretária de Educação de Pastos Bons; Édila das Neves, diretora Financeira do SEBRAE-MA; Rebeca Braga, Trade Marketing da Solar Coca-Cola; Fernando Donatan, chefe de Departamento de Esportes da SEDEL; Paulo Velten, presidente do Tribunal de Justiça; Felipe Falcão, secretário Municipal de Informação e Tecnologia; Jorge Maru, presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar; Marlon Botão e Gutemberg Fernandes, vereadores de São Luís; Karina Fonseca, subsecretária de Estado de Indústria e Comércio; Anderson Lindoso, secretário de Estado de Educação do Maranhão; Flávia Raquel Fernandes, pró-reitora da AGE-UFMA; Rafael Tabalipa, tenente-coronel do CLA; Waldemar Battaglia, da Fundação “Projetando o Futuro”, organizadora Nacional do F1 in Schools, e Mauro Borralho, diretor técnico do SEBRAE-MA.

O evento tem o apoio das empresas Água viva, Bumba Alimentos, Boticário, Ifageek, kart São Luís, Sesc, Rosa Branca, Sindipan, SENAI, IEL e conta com o patrocínio da Solar Coca Cola e Eneva. O patrocínio oficial é da Pulse e Grupo Mateus, por meio da lei de incentivo à cultura do Governo do Maranhão, fundamentais à realização do evento.