Giro de Noticias

SES realiza cirurgia de Citorredução com Quimioterapia Intraperitoneal Hipertérmica no Hospital de Câncer do Maranhão para tratar tumores.

Hospital de Câncer do Maranhão, em São Luís. O procedimento, realizado de forma inovadora, é indicado para pacientes com tumores localizados na membrana que reveste a parede e órgãos abdominais, garantindo maior eficácia na redução das células cancerígenas no organismo.

A cirurgia HIPEC teve a incorporação aprovada, neste ano, pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (CONITEC) no Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, o Hospital de Câncer aguarda a habilitação junto ao Ministério da Saúde. Porém isso não o impede de aplicar o procedimento quando em caráter de urgência. Ela é indicada para pacientes diagnosticados com Mesotelioma Peritoneal Maligno (MPM) e Pseudomixoma Peritoneal (PMP), tumores que se disseminam pelo peritônio que é a membrana que reveste a parede e órgãos abdominais.

De acordo com o cirurgião oncológico e diretor clínico do Hospital de Câncer, Leoberth Araújo, o principal benefício é garantir sobrevida ao paciente. “Devemos sempre levar em consideração a quantidade da doença presente no abdômen e as condições clínicas do paciente, visto que se trata de uma cirurgia de alta complexidade. Tanto a Mesotelioma, como a Pseudomixoma, são tumores muito raros e os índices mostram que o diagnóstico gira em torno de um caso a cada 10 mil cirurgias abdominais”, explicou.

Depois de submetido à cirurgia, o paciente é colocado no pós-operatório em leito de UTI e em até 72h, dependendo das condições clínicas, recebe alta para a enfermaria. Durante esse período é feito todo um acompanhamento multidisciplinar para que as possíveis complicações sejam diagnosticadas e tratadas de imediato. 

O Hospital de Câncer do Maranhão, da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), é gerenciado pela Associação Brasileira de Entidades de Assistência Social (ABEAS/Maranhão).