Secretário Carlos Lula pede urgência do Governo Federal para compra de insumos em falta no País

“Há uma urgência para o dia. A questão do oxigênio é gravíssima, a falta de medicamentos do kit de intubação no mercado nacional e a necessidade de aquisição de testes de antígeno para desafogar o atendimento na porta das unidades de saúde”. O alerta do secretário de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, foi direcionado ao Ministério da Saúde, durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) nesta terça-feira (30), em Brasília. 

Para Carlos Lula, que também é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Ministério da Saúde deve adotar ações imediatas para dar resposta ao colapso do Sistema Único de Saúde em vários estados afetados pela crise do mercado nacional de insumos em meio a segunda onda da Covid-19. 

De acordo com levantamento da Organização Pan Americana da Saúde (OPAS), o Brasil concentra o foco da crise epidemiológica no momento atual. “Nos últimos sete dias, 38% de todas as mortes por Covid-19 no mundo aconteceram aqui”, relevou a representante da OPAS no Brasil, Socorro Gross, durante o encontro. 

Outra preocupação apresentada na reunião é a ausência de financiamento destinado exclusivamente para o enfrentamento à Covid-19 em 2021. “Para não deixar faltar nada à população, estados e municípios continuam abrindo leitos, às vezes, sem saber como serão pagos”, relatou Carlos Lula. 

Durante a CIT, dois ofícios foram entregues ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O primeiro assinado pelo Conass e Conasems com pedido de suplementação orçamentária para o enfrentamento à Covid-19. 

O segundo, também assinado conjuntamente pelos Conselhos e a OPAS, solicita ao Ministério da Saúde ações para ampliar a vacinação, compra e distribuição de testes de antígenos, a viabilização do abastecimento de oxigênio e medicamentos, um plano nacional de comunicação para alertar a sociedade sobre riscos e medidas de prevenção contra a Covid-19, dentre outros pontos. 

A CIT acontece mensalmente e reúne Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e Ministério da Saúde, na sede da Organização Pan Americana da Saúde (OPAS).