Sebrae apoia implantação de práticas inovadoras em empresas maranhenses

 

Há 18 anos no mercado maranhense, a empresa familiar Acerolima viu seu faturamento crescer em 16% ao decidir utilizar-se de práticas inovadoras no negócio, como a implantação do Serviço de Atendimento ao Cliente e até a realização de estudos para a produção de novos sabores de polpa de frutas, em parceria com uma concorrente. Todo o plano de inovação foi acompanhado e orientado por um agente de inovação durante o segundo ciclo do programa ALI – Agentes Locais de Inovação, oferecido gratuitamente a empresas de pequeno porte (EPP) do Estado.

O programa desenvolvido pelo Sebrae, em parceria com o CNPq, chega ao seu terceiro ciclo no Maranhão com a proposta consagrada pelo sucesso das experiências anteriores: levar soluções de inovação e tecnologia às pequenas empresas, apresentando e desenvolvendo conceitos e práticas inovadoras eficientes, mostrando que a inovação não está restrita às grandes empresas e que, para inovar, não é necessário fazer investimentos que não se adequam ao orçamento dos pequenos negócios.

De acordo com João Martins, diretor-superintendente do Sebrae no Maranhão, o novo ciclo do ALI vem fundamentado pelo sucesso dos dois ciclos anteriores, quando cerca de 2 mil EPP foram atendidas e acompanhadas pelos agentes do programa.

“Os resultados revelam desfechos que confirmam positivamente a opção pela cultura da inovação nos pequenos negócios, atestando o grande potencial do empreendedorismo no Maranhão. A realidade mostra que toda empresa, independente do tamanho ou segmento, pode e deve inovar como forma de melhorar seus processos e seus resultados”, pondera Martins.

O diretor técnico do Sebrae no Maranhão, José Morais, lembra que a inovação tem um papel relevante na competitividade e diferenciação da empresa diante de um concorrente que não se utiliza desta estratégia. “Inovar é o caminho mais rápido para uma empresa se posicionar no mercado com um diferencial competitivo que seja sustentável e traga retorno em forma de lucro”, garante o diretor do Sebrae.

Como participar – O programa ALI conta com 20 agentes locais de inovação atuando em nove cidades do Estado, com prazo de execução até março de 2018. Nesta fase de implantação do terceiro ciclo, os agentes visitam empresas interessadas em aderir ao programa, que é oferecido sem custos para o empresário. O novo ciclo prevê o atendimento de 800 empresas de pequeno porte.

Após a adesão, os ALI realizam um diagnóstico da inovação no negócio, identificando pontos de melhoria em que a empresa pode implementar estratégias inovadoras. A partir do diagnóstico, um plano de ação adequado à realidade da empresa é elaborado e posto em prática pelo agente, que acompanha e orienta cada etapa do processo durante dois anos, com atendimento continuado, customizado, especializado e gratuito.

A empresária Andressa Abrantes, da Acerolima, afirma que o programa foi um divisor de águas na empresa da família. “O ALI trouxe resultados não somente no nosso faturamento, mas na otimização dos recursos, na mão de obra, na melhoria dos produtos e na maior harmonização da nossa maneira de trabalho”, reflete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *