O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Projetos da Câmara Municipal de São Luís incentivam o hábito da leitura

Na sexta-feira (29), será comemorado o Dia Nacional do Livro. A data chama à reflexão para a importância da leitura e dos benefícios que este hábito traz ao ser humano. Neste sentido, a Câmara de Vereadores de São Luís possui diversos projetos e propostas, com foco no estímulo à leitura e pela garantia de acesso ao livro às comunidades mais carentes principalmente crianças e jovens. As iniciativas preveem implantação de uma Biblioteca Digital Municipal, troca de livros e outras ações para incentivar a leitura.  

Para garantir maior acesso a esta importante ferramenta de aprendizado, que é o livro, o Projeto de Lei 207/21, do vereador Octávio Soeiro (Podemos), propõe criar a Biblioteca Digital Municipal. Trata-se de um portal contendo todas as obras que estão catalogadas na rede municipal de bibliotecas. Esse amplo acervo incluirá arquivos de livros impressos, material multimídia (vídeos e áudio livros), ebooks e artigos eletrônicos para download. A biblioteca digital vai disponibilizar ainda exposições virtuais, cursos on-line e um chat para interações entre leitores e bibliotecários. Tudo gratuito. 

“Sabemos que a tecnologia atinge a vida de todos, direta ou indiretamente. Como isso é algo inescapável no cotidiano de qualquer um, é preciso se adaptar a ela, pois nem tudo é prejudicial ou sem vantagens. É importante lembrar que independente do formato do livro, digital ou físico, investir em uma biblioteca e na leitura sempre é válido. Afinal de contas, essa é a melhor maneira de se desenvolver um processo cultural e educacional na população”, avaliou o vereador Octávio Soeiro. 

Outra proposta, do vereador Dr. Gutemberg (PSC), quer estimular a troca de títulos e assim, promover a manutenção dos livros. Com o Projeto de Lei 209/21, o parlamentar cria o Dia Municipal da Troca de Livros, proposta para 23 de abril. Na data, escolas da rede municipal realizarão a troca de livros usados, entre os alunos. “Essa iniciativa tem a finalidade de conscientizar os estudantes sobre a importância da leitura e do cuidado com o manuseio dos livros”, frisa o vereador.  

O parlamentar ressalta o caráter agregador e solidário da proposta. “Através da distribuição de livros entre os alunos, promove-se a consciência sobre o ato de partilhar e o cuidado com as obras. Assim, o aluno aprende que os livros poderão ser reutilizados por outra pessoa”, frisou Dr. Gutemberg. Paralelamente, o projeto incentiva a leitura entre pais e responsáveis com os alunos, pois, os livros trocados poderão ser levados para as residências dos estudantes. Para o parlamentar, esse ato favorece o surgimento de famílias leitoras e proporciona mais desenvolvimento cultural. 

A escolha do 29 de outubro para ser o Dia Nacional do Livro deu-se em homenagem ao dia em que também foi fundada a Biblioteca Nacional do Brasil, localizada no Rio de Janeiro, em 1810. O primeiro livro impresso no Brasil foi ‘Marília de Dirceu’, do autor Tomás Antônio Gonzaga, no mesmo ano. A prática da leitura é extremamente importante para a saúde mental das pessoas. A leitura, além de ser relaxante, faz bem para o exercício da memória. Um ato estimulante também da imaginação, que permite, pela mente, que as pessoas viajem e conheçam novos mundos.