Presidente da AGEM reúne com prefeitos de Alcântara e Viana

Na manhã desta quarta-feira (17), o presidente da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), Lívio Jonas Mendonça Corrêa, reuniu com o prefeito de Viana, Carrinho Cidreira. O encontro contou com a participação do presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (AGERP), Júlio César Mendonça, e do engenheiro civil especialista em Resíduos Sólidos, Pedro Aurélio Carneiro. Na terça-feira (16), reunião semelhante foi realizada com o prefeito de Alcântara, Padre William. 

A reunião com Carrinho Cidreira teve por finalidade tratar sobre o aterro sanitário de pequeno porte, o Ecoponto e o Terminal Portuário Independência, que serão instalados em Alcântara. Lívio Corrêa lembra que, devido à sua localização, o município demanda por ações específicas no que se refere à gestão de resíduos sólidos. “Daí a iniciativa de um aterro de pequeno porte e um ecoponto na cidade”, justifica. 

Sobre o Terminal Portuário, este é um projeto que visa ampliar a capacidade diária de viagens entre São Luís e Alcântara, que, atualmente, é limitada pela existência de um único terminal para esta finalidade: o Cais da Praia Grande. “Com os terminais Independência e Ponta D’Areia, este último em São Luís, ampliaremos esse número para, aproximadamente, 24 viagens ao dia”, afirma o presidente da AGEM. 

Para o prefeito de Alcântara, Padre William, são iniciativas imprescindíveis para o município. “Temos que avançar e levar qualidade de vida para nossa população, garantindo o desenvolvimento econômico como um todo, e isso depende bastante do aumento de viagens”. Sobre resíduos sólidos, o prefeito destacou a resolução de um problema antigo na região. “Por lei devemos ter uma destinação adequada, mas dependíamos de apoio, o que teremos agora com essas ações do Governo do Estado”, completa Padre William. 

Além da Região Metropolitana

Outra reunião com participação de Lívio Corrêa foi feita com o prefeito de Viana, Carrinho Cidreira. Embora não faça parte da Região Metropolitana da Grande São Luís, a cidade também poderá fazer uso dos sistemas adotados para atender às demandas relacionadas à gestão de resíduos sólidos. “Estamos inseridos em um mesmo estado, o Maranhão, e a AGEM dispõe hoje de um especialista em resíduos sólidos, o que poderá beneficiar diversos municípios maranhenses”, explica o presidente da AGERP, Júlio César Mendonça.  

Ele revela, ainda, que, tanto em Viana, quanto em Alcântara, a AGERP desenvolverá ações relacionadas à agropecuária. “A participação nessas reuniões deu-se também neste sentido, pois a ideia do Governo do Estado é desenvolver diversos projetos engajados com a potencialidade de cada região”, acrescentou.

Sobre resíduos sólidos, Pedro Aurélio Carneiro esclarece que, inicialmente, uma das soluções que parece ser mais viável é o consórcio de Viana com outras cidades para a instalação de um aterro sanitário que atendesse a esses municípios. “Teríamos, com isso, um resultado mais efetivo, pois atenderia a um número maior de habitantes”, justifica o engenheiro.

Segundo ele, um total de nove municípios poderiam ser atendidos com essa iniciativa. “Seria um aterro sanitário de pequeno porte, cerca de 100 toneladas por dia, mas de baixo custo, com implantação e operacionalização perfeitamente adequados aos municípios, com suporte da AGEM, que viabilizaria, tecnicamente, o empreendimento”, finaliza Pedro Aurélio Carneiro.