Prefeitura de São Luís é inserida na Comissão de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara

A Prefeitura de São Luís foi incluída na Comissão de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara. Isso significa dizer que todas as decisões que forem tomadas em relação ao Centro, a Prefeitura estará debatendo e apresentando sugestões e no que a capital pode contribuir para que o desenvolvimento que chegará a Alcântara aconteça de forma integrada em relação a toda Região Metropolitana de São Luís. A inclusão aconteceu durante a 5ª Reunião Ordinária da Comissão de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara, realizada na Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), na sexta-feira (5), com a presença do prefeito Eduardo Braide e do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), astronauta Marcos Pontes.

O prefeito Eduardo Braide falou da sua alegria de participar de tão importante evento e lembrou de sua contribuição, quando deputado federal, na aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas para o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. Ele destacou que o projeto é importante, uma vez que representa geração de emprego e de oportunidades não só na área da indústria mais também em outras áreas.

“São Luís estará inserida em todo esse processo de desenvolvimento que será trazido pela ampliação do Centro Espacial de Alcântara. Nós já começamos o trabalho que envolve todas as secretarias afins do município, com a apresentação de projetos e ações para que a gente possa levar à frente esse desenvolvimento que acontecerá para Alcântara e para toda a região”, enfatizou o prefeito Eduardo Braide.

Outro ponto destacado pelo prefeito foi a ampliação da Região Metropolitana de São Luís, lei aprovada em 2015, a qual foi o relator quando deputado estadual. O dispositivo prevê a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Integrado (PDI) da Região Metropolitana. “Ações voltadas ao Turismo, a geração de emprego e a tudo aquilo que a gente vê sendo feito pela Comissão de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara, a gente já tem a previsão legal de que possa acontecer nesses 13 municípios que fazem parte da Região Metropolitana de São Luís”, observou.

Desenvolvimento Integrado

A pauta principal da reunião foi a avaliação do Programa de Desenvolvimento Integrado do Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA), que tem objetivo de desenvolver a infraestrutura da região, além de criar os modelos de negócios que incentivem as atividades espaciais.

Instituída pelo Decreto n° 10.458 de 13 de agosto de 2020, a Comissão de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara tem, entre suas atribuições, a de promover a coordenação entre as iniciativas da administração pública federal relacionadas com o desenvolvimento do Centro Espacial de Alcântara – CEA.

O ministro Marcos Pontes falou sobre a importância do envolvimento de todos para o sucesso do trabalho. A palavra de ordem foi parceria.  “O que queremos hoje aqui é que todos trabalhem juntos para decolar esse projeto e, com certeza, isso vai ser uma coisa que vai ficar para a história do país e de cada pessoa que mora aqui” disse o ministro, acrescentando que a reunião em São Luís é mais um passo no avanço do projeto.

Como resultado da reunião, o ministro destacou três pontos: a formação de grupos técnicos de cada um dos eixos do plano integrado, que será liderado pela Fiema; a condução de seminários virtuais para empresas de diversos setores de forma a atrair o investimento privados para o projeto e as ações voltadas para melhorar a mobilidade. Também foi colocado como destaque, a aceleração de ações na área da educação para formação da mão de obra local para ocupar as oportunidades de empregos que irão surgir com o avanço do projeto.

O presidente da Fiema, Edilson Baldez, disse que as contribuições apresentadas durante a reunião têm o objetivo de enriquecer esse projeto para que o Maranhão e a cidade de Alcântara possam integrar-se ao seleto grupo de países com indústria aeroespacial. “Será um plano de governo e não uma ação isolada. Esse segmento industrial é um pilar importante para qualquer país pelas suas próprias características, como altos salários, atividade fortemente intensiva em tecnologia e com forte propulsão de crescimento. O Centro Espacial de Alcântara será grande vetor de desenvolvimento regional e nacional”, destacou Baldez.

A reunião contou com a participação dos deputados federais, Aluísio Mendes e pastor Gildenemyr e do prefeito de Alcântara, Padre William Guimarães da Silva.  Acompanharam o prefeito durante a reunião, os secretários David Col Debella (Obras e Serviços Públicos), Saulo Ribeiro Santos (Turismo), Diego Pereira (Informação e Tecnologia), Marcos Campos Silva (Articulação e Desenvolvimento Metropolitano), José Cláudio Ribeiro (Trânsito e Transporte), Veronica Pires (Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais) e a presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico, Kátia Bogéa.