Prefeito Eduardo Braide se reúne com representantes do UNICEF para tratar de parcerias para São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, se reuniu com representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), nesta terça-feira (8), para discutir a ampliação das parcerias já existentes entre a Prefeitura e a entidade bem como a adesão a novos programas que possibilitem a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes da capital. 

“Esta parceria é muito importante e tem sido fundamental para que a gente possa trabalhar em diversas áreas, da educação à área social. E neste momento de pandemia, a área da saúde também. Em nossa gestão, o município de São Luís fará tudo que estiver ao seu alcance para ampliar e aprimorar este trabalho conjunto. Quem sairá ganhando são nossas crianças e adolescentes”, assegurou o prefeito Eduardo Braide, destacando a atuação do UNICEF em São Luís. 

Participaram da reunião, a chefe do escritório do UNICEF no Maranhão, Ofélia Silva; a mobilizadora social Bianka Melo; o secretário Municipal de Educação, Marco Moura; o secretário-adjunto de Governo, Emílio Murad, entre demais representantes do UNICEF.

Durante o encontro, Ofélia Silva apresentou ao prefeito Eduardo Braide o “Programa do Unicef para Centros Urbanos”. O programa é desenvolvido em dez capitais brasileiras, incluindo São Luís, propondo uma atuação articulada com governos e diferentes parceiros em torno de desafios cruciais para a vida das crianças e dos adolescentes mais vulneráveis e excluídos nos centros urbanos. 

Ofélia Silva afirmou que o objetivo é desenvolver programas inovadores em parceria com a gestão do prefeito Eduardo Braide. “Nós sabemos do compromisso dos diversos atores de transformação da realidade de crianças e adolescentes em São Luís em áreas como educação, assistência social, saúde entre outras. Temos ainda o trabalho de fortalecimento das capacidades de autocuidado e proteção das comunidades com relação à Covid-19. Então, temos a certeza que este trabalho será fortalecido em São Luís nesses próximos anos”, disse. 

Ainda este mês, o UNICEF fará o lançamento nacional do programa Unidade Amiga da Primeira Infância (UAPI), que já foi implantado de forma modelo em Fortaleza (CE). É interesse do órgão das Nações Unidas implementar o programa também em São Luís. 

Por meio do UAPI será possível criar uma plataforma de monitoramento dos indicadores para a melhoria de vida de crianças de até seis anos, capacitar equipes e gestores das áreas da educação, saúde e assistência social, fortalecer as políticas públicas já existentes para este público entre outras ações. 

O UNICEF também pretende ampliar o programa Busca Ativa Escolar (BAE) que já é desenvolvido em São Luís e já garantiu a rematrícula mais de 12 mil crianças da macrorregião Cidade Operária que estavam fora da sala de aula. 

“Este é um programa que vem complementar a política de educação do município de São Luís, tendo em vista o momento desafiador que é o retorno presencial das aulas, sobretudo neste momento em que a evasão escolar e a saúde daqueles alunos em situação de vulnerabilidade social tendem a aumentar”, afirmou o titular da Semed, Marco Moura. 

Também foram apresentadas outras iniciativas que têm como objetivos capacitações e engajamentos de serviços públicos e lideranças comunitárias, fortalecimento com o cuidado à saúde mental de crianças e adolescentes e a rede de apoio às vítimas de violência, desenvolvimento de competências para o mercado de trabalho, implantação de estações de lavagem de mãos em escolas em escolas, entre outros